14 de junho de 2024 Atualizado 14:36

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Condenação

Tribunal condena ex-deputado por importunação sexual contra colega na Alesp

Fernando Cury abraçou Isa Penna pelas costas em sessão na Alesp; pena é de um ano e dois meses em regime aberto

Por Agência Estado

04 de junho de 2024, às 16h21 • Última atualização em 04 de junho de 2024, às 18h27

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) confirmou a condenação criminal, nesta terça-feira,4, do ex-deputado Fernando Cury (PSDB), processado por importunação sexual contra a ex-deputada Isa Penna (PCdoB). Em 2020, Cury abraçou Penna pelas costas, e as imagens foram registradas pelas câmeras da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).

Cury deverá cumprir um ano, dois meses e 18 dias de reclusão em regime aberto. A condenação pode ser substituída pelo pagamento de 20 salários mínimos – ou R$ 26.400 – e prestação de serviços à comunidade pelo mesmo tempo da detenção.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Na transmissão do canal oficial da Alesp, é possível ver que a parlamentar está conversando com o presidente da Casa na época, Cauê Macris, quando Cury se aproxima da Mesa Diretora e se posiciona atrás da então deputada, colocando a mão sob a lateral de seus seios. Em seguida, Isa Penna empurra o parlamentar para tentar afastá-lo do seu corpo.

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região!

O Ministério Público (MP) afirma que o então parlamentar “abraçou e deslizou as mãos pela costela e seio da vítima”. À época da acusação, Cury negou a denúncia. A defesa afirma que o ex-deputado “não teve a intenção de desrespeitar a colega ou assediá-la” e classificou a cena como um “leve e rápido abraço”. Os advogados do ex-parlamentar devem recorrer da decisão ainda nesta semana.

A lei prescreve detenção de um a cinco anos para importunação sexual. O MP pedia, já em 2020, pena máxima contra Cury devido ao seu cargo de deputado estadual, que pressupõem decoro. O tribunal recebeu a denúncia do MP contra Cury em dezembro de 2021. No final do ano passado, Cury foi condenado pelo TJ-SP, mas recorreu da decisão. Ele sempre respondeu pela acusação em liberdade.

Faça parte do Club Class, um clube de vantagens exclusivo para os assinantes. Confira nossos parceiros!

Publicidade