21 de abril de 2021 Atualizado 00:43

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Política

Senador Major Olimpio, com Covid-19, participa de sessão em leito de hospital

Parlamentar foi diagnosticado na terça-feira e está em observação no Hospital São Camilo, em São Paulo

Por Agência Estado

03 mar 2021 às 21:48 • Última atualização 03 mar 2021 às 23:08

O líder do PSL no Senado, Major Olimpio (SP), diagnosticado com Covid-19, participou da sessão do plenário nesta quarta-feira, diretamente de um leito hospitalar. O parlamentar foi diagnosticado com o novo coronavírus na terça-feira e está em observação no Hospital São Camilo, em São Paulo.

Olimpio participou da sessão de forma remota. O Senado analisa uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para autorizar o pagamento do novo auxílio emergencial e acionar medidas de contenção de gastos no futuro. O líder do PSL se manifestou contra os dispositivos que preveem congelamento de salários no funcionalismo público.

O sinal remoto do senador caiu e ele não conseguiu concluir o discurso. Além disso, o senador estava com a respiração ofegante. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), desejou “pronta recuperação” para Major Olimpio. Após a votação da PEC Emergencial, o Senado voltará a ter sessões totalmente remotas, em função do avanço da pandemia, e não mais no formato misto, com a presença física de alguns senadores no plenário.

Na terça, o líder do PSL divulgou uma nota em que afirma estar bem, com sintomas leves e em isolamento domiciliar. “Com isso, não será possível a minha presença nas sessões semipresenciais do Senado nos próximos 14 dias, continuarei trabalhando como sempre, mas remotamente.”

A votação da PEC ocorre no dia em que o País registrou 1.840 mortes por covid-19 em 24 horas, novo recorde da pandemia no Brasil. No início da discussão, a sessão foi suspensa com um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do novo coronavírus. Além de Olimpio, outros dois senadores foram diagnosticados com a doença nesta semana: Lasier Martins (Pode-RS) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE), que informaram estar em isolamento domiciliar.

Publicidade