Joice Hasselmann diz que Bebianno foi “muito magoado”


Ex-colega de partido e amiga próxima do ex-secretário-geral da Presidência Gustavo Bebianno, que morreu hoje aos 56 anos, a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) disse que o ex-ministro foi “muito magoado”.

“Eu vi esse homem de quase dois metros chorar como criança por tudo o que fizeram contra ele. Eu vi ele ter o coração dilacerado por ser tão injustiçado por quem amava verdadeiramente”, disse a parlamentar se referindo ao processo que levou à demissão de Bebianno do governo de Jair Bolsonaro no começo do ano passado.

Bebianno, que atuou como coordenador da campanha de Bolsonaro, morreu na madrugada deste sábado, 14, em Teresópolis, no Rio de Janeiro. Segundo o presidente estadual do PSDB, Paulo Marinho, Bebianno estava em um sítio com seu filho quando se sentiu mal, por volta das 4h. Marinho ainda disse que teria sido um ‘infarto fulminante’.

Ao Broadcast, Joice afirmou que Bebianno sempre foi um homem leal, amigo, decente. “Foi injustiçado, maltratado, ofendido, depois de dedicar a vida ao presidente. Muitos, influenciados por mentiras, o atacaram. E eu e todos os que viviam próximos a ele sabíamos que ele provaria nos próximos meses que sempre disse a verdade”, contou a deputada.

“Espero que a família tome todas as medidas, peça todos os exames, para ter certeza do que realmente aconteceu. Oro para que Deus o receba de braços abertos. Minha solidariedade à família”, disse a deputada, líder da bancada do PSL na Câmara.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora