Hashtag #BolsonaroDay lidera os mais comentados do Twitter

Hasghtag tem sido utilizada por simpatizantes e pelo próprio presidente para compartilhar vídeos dos atos que estão acontecendo nas capitais


Com as manifestações pró-governo Bolsonaro em curso, a hashtag #BolsonaroDay esteve em primeiro lugar entre os assuntos mais comentados do Twitter no Brasil neste domingo, 15. A hasghtag tem sido utilizada por simpatizantes do governo e pelo próprio presidente para compartilhar vídeos dos atos que estão acontecendo nas capitais e cidades brasileiras. O termo está à frente das hashtags TheVoiceKids (2º), #BiscoitoLGBTQ (3º), #IvyExpulsa (4º) e #CoronaDay (5º).

Ao longo desta manhã, o presidente Jair Bolsonaro compartilhou por meio da sua conta oficial no Twitter oito vídeos de manifestações pró-governo. Bolsonaro publicou vídeo dos atos em Belém (PA), Brasília (DF), Rio de Janeiro, Belo Horizonte (MG), Parnaíba (PI), Salvador (BA), Gaspar (SC) e em uma cidade que não possível saber a localização. As gravações mostram aglomerações populares, com pessoas vestindo roupas em alusão ao Brasil e segurando a bandeira do País.

Foto: Tomaz Silva
Bolsonaro também utilizou a hashtag para divulgar vídeos de manifestações

O compartilhamento dos vídeos ocorre após o pronunciamento oficial, na última quinta-feira, 12, (12/03), no qual Bolsonaro havia recomendado que as pessoas adiassem a manifestação com o avanço do coronavírus pelas principais capitais brasileiras. Na ocasião, havia a suspeita de que o próprio presidente poderia ter contraído o vírus, após o seu secretário de comunicação, Fábio Wajngarten, ter testado positivo para a codvid-19.

Apesar do pedido, apoiadores do presidente iniciaram nas redes sociais um movimento intitulado “Desculpa, Jair, mas eu vou”, convocando a população para as manifestações pró-governo em meio ao risco de disseminação do coronavírus entre os participantes.

Segundo o último levantamento disponibilizado pelo Ministério da Saúde neste sábado, dia 14, o Brasil tem, neste momento, 121 casos confirmados de pessoas com coronavírus, e outros 1,496 mil casos suspeitos. São Paulo lidera o ranking com 65 casos confirmados.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora