04 de março de 2021 Atualizado 15:38

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Política

‘Harmonia imperará’ entre o Executivo e o Legislativo, diz Bolsonaro

Por Agência Estado

03 fev 2021 às 11:22 • Última atualização 04 fev 2021 às 10:50

Após vitória política com a eleição de aliados no Congresso, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira, 3, que a “harmonia imperará” entre o Executivo e o Legislativo. A fala ocorreu depois de uma reunião com os novos presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), eleitos com o apoio do governo. Na reunião, o chefe do Executivo apresentou sugestões de pautas do governo voltadas para a pandemia da covid-19 e para a área econômica, incluindo as reformas estruturais.

“Trocamos impressões, esse diálogo não começou hoje, começou durante a própria campanha. Apresentamos uma sugestão de pautas para os presidentes da Câmara e do Senado e possam ter uma certeza absoluta: o clima é o melhor possível, imperará a harmonia entre nós”, afirmou Bolsonaro em declaração à imprensa no Palácio do Planalto. Dentre as sugestões apresentadas pelo chefe do Executivo, estão “assuntos voltados obviamente para a pandemia, a saúde, economia e reformas do Estado”.

Segundo Rodrigo Pacheco, as prioridades do governo incluem em especial o enfrentamento da pandemia, com o foco na vacinação contra a covid-19, e a recuperação econômica do País. Antes do encontro com Bolsonaro, Lira e Pacheco assinaram documento conjunto de intenções do Congresso Nacional com pautas comuns e prioritárias para as duas Casas.

A visita institucional de Lira e Pacheco a Bolsonaro ocorre após atuação direta do Planalto para a eleição dos novos presidentes. Em troca de apoio aos candidatos, o governo federal negociou a liberação de recursos extras no valor de R$ 3 bilhões para deputados e senadores aplicarem em obras em seus redutos eleitorais, conforme o Estadão/Broadcast revelou – também mostrando que, em janeiro deste ano, a liberação de emendas parlamentares pelo governo foi recorde.

Nesta quarta-feira, em aceno a Lira e Pacheco, o presidente deve comparecer à cerimônia de abertura do Ano Legislativo. Bolsonaro entregará pessoalmente a mensagem presidencial ao Poder Legislativo.

Publicidade