08 de agosto de 2020 Atualizado 20:21

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Política

Governo avalia impacto de eventual subsídio a templos religiosos, diz secretário

Por Agência Estado

14 jan 2020 às 12:44 • Última atualização 14 jan 2020 às 13:58

O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, admitiu nesta terça-feira, 14, que, apesar da diretriz geral de redução de benefícios fiscais, novos subsídios poderão ser criados, se forem considerados meritórios pelo governo. “Governar é definir quais prioridades serão dadas. Para a criação de um novo gasto tributário, sempre é preciso haver compensação”, respondeu.

Waldery evitou comentar sobre a proposta de subsídio para o consumo de energia elétrica por templos religiosos – uma ideia do presidente Jair Bolsonaro. “O Ministério de Minas e Energia pode falar sobre o tema. (O impacto) ainda está em análise”, completou.

O secretário enfatizou que o governo tem como política a redução dos benefícios tributários, financeiros e creditícios. “A diretriz é de redução dos benefícios tributários para 2% do PIB em prazo de 10 anos”, lembrou.