13 de junho de 2024 Atualizado 20:59

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Política

Datena lançará pré-candidatura a prefeito com presença de lideranças do PSDB

Por Agência Estado

10 de junho de 2024, às 19h33

O apresentador José Luiz Datena (PSDB) lançará sua pré-candidatura a prefeito de São Paulo às 10h30m da próxima quinta-feira, 13, em um hotel no centro da capital paulista. O jornalista originalmente se filiou ao PSDB em uma articulação para ser vice na chapa de Tabata Amaral (PSB) em um movimento encampado pela própria deputada.

O próprio Datena confirmou a informação ao Estadão e o PSDB já enviou convite para dirigentes, lideranças e militantes do partido. O presidente da sigla, Marconi Perillo (PSDB), estará presente. O deputado federal Aécio Neves (PSDB) também é esperado. Na última pesquisa Datafolha, Datena registrou 8% das intenções de voto, mesmo percentual de Tabata. Ambos estão tecnicamente empatados em terceiro lugar com Pablo Marçal (PRTB)

Os tucanos iriam lançar Datena na semana passada, mas problemas de saúde do apresentador e de sua esposa adiaram o evento. A Coluna do Estadão antecipou a intenção do PSDB lançar a candidatura no início deste mês. Esta é a quinta vez que o jornalista anuncia uma candidatura. Nas outras quatro ocasiões, ele recuou e não trocou a televisão pela política.

Dirigentes do PSDB afirmam que a pré-candidatura de Datena é para valer, mas há tucanos céticos. Além do histórico de desistências, a avaliação é que pode haver dificuldades de a candidatura se estruturar por ter largado tarde, na comparação com os adversários, e pelo fato de que os oito vereadores eleitos pelo PSDB deixaram a legenda para apoiar o prefeito Ricardo Nunes (MDB).

Datena foi aconselhado por Perillo a se reunir com lideranças municipais do partido e pré-candidatos a vereador para ganhar musculatura. O próximo passo é pensar na elaboração do plano de governo. Uma das datas decisivas será o próximo dia 30 de junho, quando o apresentador não poderá mais apresentar seu programa na televisão caso deseje ter o nome nas urnas.

Lideranças tucanas expressavam nos últimos meses desejo de lançar candidatura própria, mas esbarravam na falta de um nome. Houve a tentativa de convencer Andrea Matarazzo, atualmente no PSD, a retornar ao “ninho”, mas ele não topou, o que reforçou movimentos tanto de Tabata como do próprio Nunes em busca do apoio do PSDB.

“Nós estamos aguardando pacientemente a decisão tanto do Datena quanto do PSDB”, disse o tucano Orlando Faria, coordenador político da pré-campanha de Tabata. A própria pré-candidata demonstrou ceticismo na sexta-feira sobre a possibilidade do apresentador se candidatar a prefeito.

A postura do PSDB é de voltar a negociar apoio a outro nomes apenas se Datena desistir. Uma das condições para apoiar Tabata é que ela se comprometa a não apoiar Guilherme Boulos (PSOL) em um eventual segundo turno. Oficialmente, a deputada tem respondido que não discute apoios no segundo turno porque acredita que estará nele.

Publicidade