27 de outubro de 2020 Atualizado 20:14

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Boletim médico

Após retirar cálculo da bexiga, Bolsonaro está estável, diz boletim médico

Procedimento, realizado no Hospital Israelita Albert Einstein, durou uma hora e meia, diz a nota, e não teve intercorrências

Por Agência Estado

25 set 2020 às 11:34 • Última atualização 25 set 2020 às 11:45

O presidente encontra-se “estável clinicamente, afebril, sem dor”, diz o boletim - Foto: Carolina Antunes - PR

O presidente Jair Bolsonaro teve seu cálculo na bexiga removido na manhã desta sexta feira, 25, no Hospital Israelita Albert Einstein, segundo boletim médico.

O procedimento durou uma hora e meia, diz a nota, e não teve intercorrências.

O presidente encontra-se “estável clinicamente, afebril, sem dor”, diz o boletim assinado pelo cardiologista Leandro Echenique, pelo urologista Leonardo Lima Borges, e por Miguel Cendoroglo, diretor-superintendente do hospital.

De início, a operação estava prevista para ser realizada com o urologista Miguel Srougi. A mudança de planos, porém, veio após o presidente tomar conhecimento de críticas de Srougi à sua atuação diante da pandemia da covid-19.

Esta é a sexta cirurgia pela qual o presidente passa desde setembro de 2018, quando foi atingido com uma facada em ato de campanha. Desde então, o presidente passou por quatro cirurgias em decorrência do ferimento. Bolsonaro ainda realizou no início deste ano uma vasectomia.

A necessidade da nova cirurgia foi contada pelo presidente a apoiadores em 1º de setembro, no Palácio da Alvorada. Bolsonaro disse que estava com um cálculo na bexiga “maior que um grão de feijão”.

“Esse cálculo aqui é de estimação. Eu tenho há mais de cinco anos, está na bexiga. É maior que um grão de feijão. Resolvi tirar porque deve estar aí ferindo internamente a bexiga”, afirmou ele, na ocasião.

Publicidade