Antes de viajar para Bahia, Bolsonaro diz que espera “seguir melhorando” em 2020


O presidente Jair Bolsonaro fez um último aceno aos seus apoiadores que costumam esperá-lo na porta do Palácio da Alvorada antes de partir para a base naval na Bahia, onde vai passar o ano-novo.

Em um primeiro momento, o presidente disse que não iria responder perguntas da imprensa e pretendia somente desejar uma boa passagem de ano a todos porque queria “curtir a semana em paz”. Mas ele acabou comentando alguns assuntos.

“Espero continuar melhorando, não é fácil, né? Pegamos um carro velho, mas com muito potencial e vamos continuar reformando esse carro aí, afinal de contas todos nós dependemos dele”, disse sobre suas esperanças para 2020.

Enquanto ele pedia mais compreensão da imprensa, um apoiador perguntou se ele iria trocar o ministro da Educação, Abraham Weintraub. “Você é repórter, cara?”, perguntou o presidente e, ao ouvir a negativa, emendou. “Então fica pra outra… a tua pergunta não cabe no momento, não. No meu governo não tem troca-troca”, disse.

Bolsonaro disse que a primeira-dama, Michelle, não vai acompanha-lo à Bahia. “Vai uma filha e uma irmã minha”, afirmou. Segundo ele, Michelle tem uma cirurgia marcada, mas ele não entrou em detalhes sobre o que seria. O Palácio do Planalto não vai se pronunciar sobre isso.

“Não, Michele não vai à Bahia, ela está com um problema de… Problema não, vai fazer talvez uma cirurgia nesses dias aí”, disse ele. Bolsonaro afirmou que está levando jogo de Uno para jogar com a filha Laura e deve pescar.

O presidente disse ainda que assinou algumas medidas provisórias nos últimos dois dias e que algumas podem ser publicadas, dependendo de um telefonema seu. Ele garantiu que não assinou nada referente a terras indígenas.

O presidente deve partir da base área de Brasília por volta das 14h30 desta sexta-feira, com destino à Aratu (BA). A previsão é que ele fique por lá até dia 5 de janeiro.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora