14 de outubro de 2021 Atualizado 19:53

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Mundo

US$ 100 bi de países ricos a emergentes é o mínimo para reduzir CO2, diz ONU

Por Agência Estado

14 out 2021 às 13:49 • Última atualização 14 out 2021 às 14:00

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, Antonio Guterres, afirmou que a concessão de US$ 100 bilhões por ano de economias avançadas para países emergentes “é o mínimo” necessário para auxiliar estas nações a reduzir de forma expressiva a emissão de carbono e a respeitar os princípios do Acordo de Paris, sobretudo a neutralidade na liberação de gás carbônico na atmosfera até 2050.

De acordo com Guterres, o sucesso da COP-26 é essencial para a transição eficiente da economia global para um sistema ecológico sustentável em 29 anos. “Neste contexto, instituições multilaterais são vitais para ajudar países a combater a mudança climática”, considerou.

Ele fez os comentários em evento promovido pelo Banco Mundial no âmbito da reunião anual realizada em Washington pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD).

Publicidade