15 de junho de 2024 Atualizado 08:13

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Mundo

UE: Partidos de direita buscam coalizões para ganhar espaço no novo Parlamento Europeu

Por Agência Estado

05 de junho de 2024, às 18h40

Em ritmo de expansão desde as últimas eleições europeias, há cinco anos, partidos de direita e extrema direita buscam aumentar seu espaço no Parlamento Europeu a partir do pleito que escolherá os novos representantes na bancada do bloco, que acontece entre os dias 6 e 9 de junho.

Pesquisas como a do centro de estudos Bruegel apontam que o movimento dos partidos de direita é para buscar coalizões governamentais que aumentem a participação desses grupos entre os 720 representantes que serão eleitos.

Diretora do Bruegel, Maria Demertzis indica que haverá, sim, uma tendência de crescimento da extrema direita e é preciso analisar os números consolidados após a apuração da votação. “Os números importarão após a votação porque pode ser que um dos possíveis resultados seja que a extrema-direita, na verdade, se torne o segundo maior partido. Se for esse o caso, então é interessante ver como e quem governará”, afirmou.

A presidente da Comissão Europeia, a alemã Ursula von der Leyen, questionou a atuação de partidos alinhados à direita após a formação do Parlamento Europeu e disse que vê a primeira-ministra italiana, Giorgia Meloni, como um nome pronto para comandar esse movimento.

Von der Leyen ainda vive a expectativa de encontrar uma coalizão que lhe dê 361 dos 720 votos para se manter por mais cinco anos na posição de chefe da Comissão Europeia.

A votação deste ano volta a ganhar relevância entre a população, atenta às possíveis mudanças com o novo Parlamento, e a expectativa da própria União Europeia é que o índice de votação chegue a 71%, que seria um avanço massivo comparado aos 50% de participação eleitoral no pleito de 2019.

Publicidade