24 de janeiro de 2021 Atualizado 21:06

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Mundo

Prefeita do Distrito de Colúmbia pede aumento da segurança na posse de Biden

Por Agência Estado

11 jan 2021 às 03:02 • Última atualização 11 jan 2021 às 07:07

A prefeita do Distrito de Colúmbia, Muriel Bowser, está buscando aumentar a segurança da posse do presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, na esteira da insurreição de uma multidão no Capitólio.

“Acreditamos fortemente que a 59ª posse presidencial em 20 de janeiro exigirá uma abordagem muito diferente das posses anteriores, dado o caos, ferimentos e mortes experimentados no Capitólio dos Estados Unidos durante a insurreição”, Bowser escreveu em uma carta endereçada a Chad Wolf, o secretário interino do Departamento de Segurança Nacional dos EUA.

Ela pediu uma “declaração pré-desastre” para que o distrito permita auxílio federal.

Bowser citou “novas ameaças de atos insurgentes de terroristas domésticos” e pediu que o período de segurança em torno da inauguração seja estendido de segunda-feira até 24 de janeiro e que o Capitólio seja incluído no perímetro. Ela também pediu que quaisquer autorizações de manifestação sejam negadas no período.

Depois de ouvirem o presidente Donald Trump repetir as afirmações sem base de que a eleição foi fraudada, apoiadores dele invadiram o Capitólio na quarta-feira, enquanto congressistas estavam votando a certificação da vitória de Biden. Cinco morreram, incluindo um policial do Capitólio. Trump não assumiu a responsabilidade pelos seus atos e a Câmara de Representantes está considerando a possibilidade de um impeachment.

O Distrito de Colúmbia não tem jurisdição sobre o Capitólio e outras áreas federais dentro de seu território.

Na carta, Bowser pediu coordenação com os departamentos de Defesa e de Justiça, com o Congresso e com a Suprema Corte para desenvolver um plano de segurança para todas as áreas federais. “Consistentemente com os protocolos e práticas estabelecidos, é a responsabilidade primária do governo federal garantir a segurança das propriedades federais nessas situações”, escreveu.

Publicidade