14 de abril de 2024 Atualizado 21:11

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Mundo

Por que Taiwan está tão exposta a terremotos e tão bem preparada para resistir a eles?

Por Agência Estado

03 de abril de 2024, às 12h56

Taiwan foi atingida nesta quarta-feira, 3, por seu terremoto mais forte em 25 anos. Pelo menos nove pessoas morreram e 900 ficaram feridas. Edifícios e rodovias foram danificados e o serviço de trens foi interrompido.

Mas para o tamanho do terremoto, 7.4 na escala Richter, que vai até 10, o número de vítimas é considerado baixo – ainda mais em uma ilha com 23 milhões de pessoas e uma altíssima concentração de prédios altos e com muitos moradores.

Terremotos não são uma novidade em Taiwan: a ilha é atingida por dezenas de tremores por ano. A maioria não passa de 5 graus na escala Richter, mas uma dezena deles chega a 6 ou 7.

Mas seu impacto sobre os 23 milhões de habitantes da ilha tem sido relativamente contido graças à sua excelente preparação para terremotos, segundo especialistas.

Por que tantos tremores?

Muitos terremotos letais atingiram Taiwan no século passado. A ilha está localizada em várias falhas ativas, que estão associadas à atividade sísmica. Taiwan fica ao longo do “Anel de Fogo” do Pacífico, a linha de falhas sísmicas que circunda o Oceano Pacífico, onde ocorre a maioria dos terremotos do mundo.

A área é particularmente vulnerável a tremores devido à tensão acumulada pelas interações de duas placas tectônicas, a placa do mar das Filipinas e a placa da Eurásia, que podem levar a liberações repentinas na forma de terremotos.

A paisagem montanhosa da região pode ampliar o tremor do solo, levando a deslizamentos de terra. Vários desses deslizamentos de terra ocorreram na costa leste de Taiwan, perto do epicentro do terremoto de quarta-feira, próximo ao leste do condado de Hualien, quando os detritos caídos atingiram túneis e rodovias, esmagando veículos e causando várias mortes.

Por que Taiwan é tão bem preparada para lidar com terremotos?

Taiwan melhorou seu nível de preparação ao longo de décadas sofrendo com terremotos destrutivos. Desde a década de 1980, o país aprimorou seu sistema de alerta precoce – para avisar a população sobre terremotos.

Mas depois de dois terremotos marcantes o país revisou suas leis de construção para evitar tragédias. Um terremoto de magnitude 7,6 na região central de Taiwan matou quase 2.500 pessoas em setembro de 1999. O terremoto, que atingiu cerca de 90 milhas ao sul-sudoeste de Taipei, foi o segundo mais letal da história da ilha. Mais de 10.000 pessoas ficaram feridas e mais de 100.000 casas foram destruídas ou danificadas.

O país fez então uma longa revisão de seus códigos de construção e de fiscalização, exigindo que os proprietários de estruturas vulneráveis instalassem reforços, e obrigando novas edificações a ter um rígido sistema de segurança contra tremores. Taiwan criou uma equipe urbana de busca e resgate e abriu vários centros de operações médicas de emergência.

Em 2016, um terremoto de magnitude 6,4 causou o desabamento de um complexo de apartamentos de 17 andares no sudoeste de Taiwan, matando pelo menos 114 pessoas. O governo então ordenou uma onda de inspeções de construções, que tem que ser realizadas a cada dois anos, para evitar tragédias.

O terremoto de quarta-feira foi de 7,2 graus, de acordo com a agência de monitoramento de terremotos de Taiwan, enquanto o U.S. Geological Survey (Serviço Geológico dos EUA) o avaliou em 7,4 graus. O terremoto danificou vários edifícios em Hualien, mas causou apenas pequenas perdas na capital Taipei, apesar de ter sido fortemente sentido lá.

O terremoto ocorreu no meio do horário de pico da manhã, mas atrapalhou apenas um pouco o deslocamento regular. Poucos minutos depois, os pais estavam novamente levando seus filhos para a escola e os trabalhadores dirigindo para os escritórios.

“A preparação de Taiwan para terremotos está entre as mais avançadas do mundo”, disse à Associated Press Stephen Gao, sismólogo e professor da Universidade de Ciência e Tecnologia do Missouri. “A ilha implementou códigos de construção rigorosos, uma rede sismológica de classe mundial e campanhas de educação pública generalizada sobre segurança contra terremotos.”

O governo revisa continuamente o nível de resistência a terremotos exigido de edifícios novos e existentes – o que pode aumentar os custos de construção – e oferece subsídios aos residentes dispostos a verificar a resistência a terremotos de seus edifícios.

Após um terremoto em 2016 em Tainan, na costa sudoeste da ilha, cinco pessoas envolvidas na construção de um prédio de apartamentos de 17 andares, que foi a única grande estrutura que desabou, matando dezenas de pessoas, foram consideradas culpadas de negligência e condenadas à prisão.

Taiwan também está promovendo simulações de terremotos em escolas e locais de trabalho, enquanto a mídia pública e os telefones celulares divulgam regularmente avisos sobre terremotos e segurança.

“Essas medidas aumentaram significativamente a resistência de Taiwan a terremotos, ajudando a mitigar o potencial de danos catastróficos e perda de vidas”, disse Gao.

Convivendo com terremotos

Taiwan e as águas marítimas circundantes registraram cerca de 2.000 terremotos com magnitude de 4,0 ou mais desde 1980 e mais de 100 terremotos com magnitude acima de 5,5, de acordo com o USGS.

O pior terremoto da ilha nos últimos anos ocorreu em 21 de setembro de 1999, com magnitude de 7,7. Ele causou 2.400 mortes, feriu cerca de 100.000 pessoas e destruiu milhares de edifícios.

O último terremoto letal que atingiu o condado de Hualien ocorreu em 2018, derrubando um hotel histórico e outros edifícios.

“Infelizmente, esse alto nível de atividade sísmica continuará por milhões de anos”, disse Gao. “Isso ressalta a importância da preparação e da resiliência diante dos riscos sísmicos contínuos.” (Com agências internacionais).

Publicidade