Polícia volta a reprimir protestos de manifestantes separatistas em Barcelona


Novos confrontos entre a polícia e manifestantes separatistas foram registrados nesta quarta-feira, 16, em Barcelona, no terceiro dia de protesto contra as penas de prisão contra nove líderes independentistas catalães por sua participação na fracassada secessão de 2017. O premiê espanhol, Pedro Sánchez, ordenou ao governador catalão, o separatista Quim Torra, e aos membros de seu governo, que condenem as manifestações violentas na Catalunha.

Sánchez rejeitou a aplicação do Artigo 155 da Constituição – que faria a Catalunha perder a autonomia – ou da Lei de Segurança Nacional, aprovada em 2015, que oferece ao governo “autoridade funcional” para dirigir as ações “em matéria de segurança e ordem pública” diante de uma situação de interesse para a nação. Com relação a Torra, o premiê espanhol afirmou que ele tem o dever “moral e político” de impedir os distúrbios separatistas na Catalunha. (Com agências internacionais).

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora