13 de junho de 2024 Atualizado 20:59

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Brasil e Mundo

México: partido de Sheinbaum sinaliza plano de reforma constitucional e azeda humor do mercado

Por Agência Estado

07 de junho de 2024, às 08h01

Dirigentes do partido governista do México sinalizaram nesta quinta-feira, 6, que pretendem submeter uma ampla reforma constitucional à votação no Congresso em setembro, quando a nova legislatura assumir o poder. O Partido Morena tentará aproveitar o capital político obtido no pleito do último domingo, em que Claudia Sheinbaum foi eleita para suceder o aliado Andrés Manuel López Obrador na presidência do país.

A indicação dos planos governistas do novo governo azedou o humor nos mercados locais, já preocupados com a perspectiva de medidas pouco palatáveis aos investidores. No final da tarde desta quinta-feira, o peso mexicano se deteriorou ante o dólar após os anúncios.

Em uma coletiva de imprensa, o coordenador dos deputados do Morena, Ignacio Mier Velazco, reiterou que Sheinbaum continuará o projeto do antecessor e pediu à oposição que contribua para concretizar “a vontade popular expressa nas urnas”.

O pacote proposto inclui uma grande reforma no sistemas judicial, com potenciais mudanças nos mecanismos de indicação de juízes à Suprema Corte de Justiça da Nação, segundo relatado por veículos da imprensa mexicana. Também pode haver a eliminação de agências autônomas, como os órgãos que regulam os setores de telecomunicações, energia e proteção de dados.

Para a Pantheon Macroeconomics, essas políticas teriam impacto significativo na confiança e no cenário de investimentos, o que poderia elevar as expectativas de inflação e retardar a normalização da política monetária. Diante deste quadro, a consultoria espera que o peso mexicano siga sob forte pressão nos próximos trimestres.

Publicidade