19 de junho de 2024 Atualizado 23:41

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Mundo

EUA: Ação contra Trump por interferência nas eleições de 2020 é suspensa

Por Agência Estado

05 de junho de 2024, às 23h20

Um tribunal de apelação suspendeu temporariamente o processo judicial sobre interferência nas eleições da Geórgia contra o ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump e aliados. A corte agora revisa a decisão da primeira instância que permitiu que a promotora do Condado de Fulton, Fani Willis, permanecesse no caso.

A ordem do Tribunal de Apelações da Geórgia impede que o juiz do Tribunal Superior do Condado de Fulton, Scott McAfee, prossiga com as moções pré-julgamento como havia planejado enquanto o recurso está pendente.

Em agosto, um grande júri do Condado de Fulton indiciou Trump e outros 18, acusando-os de participar de um esquema amplo para tentar ilegalmente reverter a eleição presidencial de 2020 na Geórgia. Quatro réus se declararam culpados após firmarem acordos com os promotores, mas Trump e outros se declararam inocentes. Este é um dos quatro casos criminais contra Trump.

Trump e outros oito réus tentaram remover Willis e seu escritório do caso, argumentando que um relacionamento amoroso que ela teve com o promotor especial Nathan Wade criou um conflito de interesses. Em março, McAfee decidiu que não havia conflito de interesse que devesse forçar Willis a deixar o caso, mas concedeu um pedido de Trump e dos outros réus para buscar um recurso de sua decisão no tribunal de apelações.

McAfee escreveu que “um odor de mentira permanece.” Ele disse que “questões razoáveis” sobre se Willis e Wade testemunharam verdadeiramente sobre o cronograma de seu relacionamento “reforçam a constatação de uma aparência de improbidade e a necessidade de fazer esforços proporcionais para corrigi-la.” Ele disse que Willis poderia permanecer no caso apenas se Wade saísse, e o promotor especial apresentou sua renúncia horas depois.

*Este conteúdo foi traduzido com o auxílio de ferramentas de Inteligência Artificial e revisado pela equipe editorial da Redação do jornal O Estado de S. Paulo. Saiba mais sobre a Política de IA em www.estadao.com.br/link/estadao-define-politica-de-uso-de-ferramentas-de-inteligencia-artificial-por-seus-jornalistas-veja/ .

Publicidade