09 de março de 2021 Atualizado 07:42

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Mundo

Conselho Europeu cobra da indústria farmacêutica cumprimento de contratos

Por Agência Estado

24 jan 2021 às 11:38 • Última atualização 24 jan 2021 às 12:41

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, prometeu neste domingo (24) fazer com que as empresas farmacêuticas cumpram seus contratos de fornecimento de vacinas com países da União Europeia, mas reconheceu que será difícil para o bloco cumprir sua meta de vacinar 70% da população adulta até o final do verão.

Em meio às críticas nos países do bloco sobre a instabilidade nas entregas de vacinas por parte da Pfizer, Michel disse que planeja fazer com que a indústria farmacêutica respeite os contratos assinados. Em entrevista à rádio francesa Europe-1, o presidente do Conselho Europeu disse que autoridades da UE “bateram seus punhos na mesa” frente a Pfizer na semana passada para garantir que os atrasos terminem na próxima semana.

No entanto, dado os desafios logísticos e a lenta distribuição de vacinas pelos países do bloco europeu até agora, Michel admitiu que “será difícil” atingir o objetivo da comissão executiva da UE de vacinar 70% da população adulta até o final do verão.

A UE fechou seis contratos de fornecimento de vacinas, somando mais de 2 bilhões de doses, mas apenas as vacinas da Pfizer-BioNTech e da Moderna foram aprovadas para uso até agora. A previsão é de que a Agência Europeia de Medicamentos analise a vacina Oxford-AstraZeneca na sexta-feira.

Fonte: Associated Press

Publicidade