Bolsonaro: Marinha recolheu destroços compatíveis com avião chileno que sumiu


O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta noite, pelo Twitter, que um navio pertencente à Marinha recolheu “destroços e itens pessoais compatíveis” com o avião da Força Aérea do Chile que desapareceu na madrugada da última terça-feira, 10.

Segundo Bolsonaro, o navio da Marinha continua as buscas em apoio ao Chile.

“O Ministério da Defesa informa que o Navio Polar Almirante Maximiano, da Marinha do Brasil, recolheu, por volta das 15h45, itens pessoais e destroços compatíveis com a aeronave Hércules C-130, da Força Aérea do Chile, que estava desaparecido desde a madrugada de terça-feira (10)”, escreveu o presidente.

“As partes do avião e os objetos estavam a aproximadamente 280 milhas náuticas (518 km) de Ushuaia, na Argentina. O navio da Marinha do Brasil permanece na área de busca em ações coordenadas com autoridades chilenas e duas lanchas do navio continuam a recolher destroços”, concluiu.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora