Ataque a tiros em centro comercial do Texas deixou 20 mortos e dezenas de feridos

Ação ocorreu em um centro comercial localizado a 4,5 quilômetros da fronteira com o México; parte dos tiros foi disparada em uma loja da rede Walmart


Foto: Google Maps
Parte dos tiros foi disparada em uma loja da rede Walmart

Um ataque a tiros na cidade de El Paso, no Texas, deixou pelo menos 20 mortos e dezenas de feridos, o governo estadual. A ação ocorreu em um centro comercial localizado a 4,5 quilômetros da fronteira com o México.

Parte dos tiros foi disparada em uma loja da rede Walmart. Um suspeito de 21 anos, identificado como Patrick Wood Crusius, morador de Dallas, foi preso.

Citada por TVs americanas, Olivia Zepeda, chefe de gabinete do prefeito, informou que “várias pessoas foram mortas” no ataque, mas disse não saber ao certo quantas tinham morrido ou quantos eram os atiradores.

O vice-governador do Texas, Dan Patrick, afirmou que há entre 15 e 20 vítimas, sem também especificar quantos mortos.

O canal local de notícias KTSM 9 divulgou mais cedo que pelo menos 18 pessoas teriam sido alvo dos tiros, sem especificar o estado de saúde dos atingidos.

Estabelecimentos comerciais próximos da área do ataque foram avisados da situação e alguns fecharam as portas.

O funcionário de um restaurante Olive Garden contou ao jornal New York Times que cerca de dez pessoas procuraram o estabelecimento para se proteger.

No Twitter, o presidente Donald Trump chamou o ataque de “terrível”, falou em “muitos mortos” e disse que trabalha com as autoridades locais.

Ataque recente

Na terça-feira, duas pessoas morreram e um policial ficou ferido depois de um atirador invadir uma loja do Walmart na cidade de Southaven, no Estado do Mississipi, e abrir fogo contra quem estava no local.

O chefe da polícia de Southaven, Macon Moore, disse a jornalistas que o atirador era também era um funcionário do Walmart que teria agido de “maneira insensata”, matando dois de seus companheiros de trabalho.

“Essas pessoas faziam o que você e eu fazemos todos os dias. Estavam trabalhando para manter suas famílias e tornaram-se vítimas de um ato violento sem sentido”, disse Moore. COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora