Mourão: Guedes fez peregrinação no STF por venda de subsidiárias sem aval


O presidente da República em exercício, Hamilton Mourão, afirmou que o ministro da Economia, Paulo Guedes, fez uma “peregrinação” nos gabinetes dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) para defender posição favorável à venda de subsidiárias de estatais sem autorização do Legislativo. “O ministro Paulo Guedes fez uma peregrinação nos gabinetes do STF mostrando a nossa posição”, contou Mourão a jornalistas durante o julgamento do STF que analisa a questão.

Antes de saber que o Supremo formou maioria para permitir que subsidiárias de estatais sejam vendidas sem aval do Congresso, Mourão afirmou que esperava justamente esse resultado para evitar “insegurança jurídica”. Ele citou como exemplo a suspensão da venda da Transportadora Associada de Gás (TAG), subsidiária da Petrobras, no último dia 24, pelo ministro Edson Fachin.

“Eu espero que o STF vote aí pela autorização para que as empresas possam vender a sua subsidiária, que é o caso específico que está rolando que é o da TAG né? Já era algo que estava acordado, estava tudo pronto e teve que voltar atrás. Isso gera uma insegurança jurídica e não é bom para este processo de privatização e também da gente atrair investidores nacionais e estrangeiros para trazer recursos para o País”, disse.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora