Mansueto: ‘Mesmo tudo dando certo terminamos este governo com déficit primário’


O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, afirmou nesta sexta-feira, 5, que, mesmo com “tudo dando certo” no ajuste fiscal que o governo pretende fazer, o mandato do presidente Jair Bolsonaro ainda deve terminar com déficit primário. “Só devemos voltar a ter superávit em 2023”, disse o secretário, durante participação em evento da XP Investimentos.

Mansueto disse que o Brasil, como sociedade, tomou decisões erradas do ponto de vista fiscal e que, como resultado, a dívida pública, que foi de 51% do PIB em 2013, é de 69% atualmente e deve crescer “um pouco mais”. “Mesmo com a reforma da Previdência e com o ajuste fiscal, não teremos espaço para investimento público ou para reduzir a carga tributária em três ou quatro anos”, disse.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora