Maia diz que deputados mais próximos aos governadores trabalharam contra reforma


O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em entrevista à Rádio Gaúcha, afirmou que Estados e municípios ficaram de fora do texto-base da reforma da Previdência porque “deputados mais próximos aos governadores, principalmente do Nordeste, trabalharam contra” a aprovação do texto. “A decisão foi política, corríamos o risco de não aprovar nada”, afirmou o deputado.

Maia disse, no entanto, que a inclusão dos Estados e municípios pode ser revista no Senado após a aprovação do texto na Câmara na votação em segundo turno, marcada para agosto. “Garantido o quórum na segunda votação, está tudo mais ou menos garantido”, afirmou.

O presidente da Câmara também disse que o apoio do presidente, Jair Bolsonaro, às demandas dos policiais empoderou a categoria e pressionou a Câmara. “Fizemos o que era possível para minorar o prejuízo à economia esperada”, disse, se referindo ao destaque que tornou mais branda a aposentadoria de profissionais da categoria.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora