Juros: taxas caem com fraco desempenho de vendas no varejo e Selic menor no radar


Os juros futuros recuam na manhã desta quarta-feira, 15, após as vendas no varejo, que mostraram desempenho fraco em novembro, abaixo da mediana das estimativas, o que deve dar fôlego às apostas de corte de 25 pontos-base da Selic em fevereiro.

No âmbito restrito, as vendas subiram 0,6% em novembro ante outubro, abaixo da mediana de 1,2%(intervalo de queda de 0,3% a aumento de 3,0%). No âmbito ampliado, que inclui as atividades de material de construção e de veículos, as vendas caíram 0,5% em novembro ante outubro, ficando no piso das estimativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que esperavam desde um recuo de 0,5% a um avanço de 1,6% (mediana positiva de 0,75%). Os números foram divulgados pelo IBGE nesta manhã.

Às 9h17 desta quarta, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2021 exibia 4,385%, de 4,445%, enquanto o vencimento para janeiro de 2023 exibia 5,580%, de 5,660% no ajuste de terça-feira. O DI para janeiro 2025 marcava 6,310%, na mínima, de 6,380% no ajuste da véspera.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora