Ibovespa entra em 2º circuit breaker, em queda de 15,43%, aos 72.026,68 pontos


Os negócios na B3, a Bolsa de Valores brasileira, foram suspensos pela segunda vez no dia por causa do acionamento do mecanismo conhecido como circuit breaker. O Ibovespa caiu 15,43%, quando o indicador marcava 72.026,68 pontos.

A negociação da B3 ficará agora suspensa por uma hora.

Mais cedo, a negociação foi interrompida por 30 minutos, quando o índice chegou a cair 11,65%.

Quando forem reabertas as negociações, caso a variação do Ibovespa atinja oscilação negativa de 20% em relação ao índice de fechamento de quarta-feira, a B3 pode determinar a suspensão da negociação por um período por ela definido.

A decisão do presidente norte-americano, Donald Trump, de suspender por 30 dias os voos entre EUA e Europa se soma à declaração de pandemia do novo coronavírus e a baixa nos preços internacionais do petróleo como motivos para a forte queda.

Além disso, pesa a percepção de piora do quadro político e fiscal doméstico, após o Congresso derrubar um veto do presidente da República, Jair Bolsonaro, que pode custar R$ 200 bilhões aos cofres públicos em 10 anos.

Na hora em que o segundo circuit breaker do dia, Petrobras ON cedia 18,57% e Petrobras PN, 20,38%. A mineradora Vale recuava 16,91%.

Desde que foi adotado em 1997, o mecanismo de suspensão temporária dos negócios foi acionado 21 vezes. Mas é apenas a quarta vez que a suspensão por uma hora ocorre.

Neste mês, a Bolsa de Valores já se desvalorizou 30,86% e, no ano, 37,72%.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora