Exportação de componentes para indústria de bens de capital cai 26,7% em maio


A queda das exportações de máquinas e equipamentos em maio se deu de forma generalizada. Mas alguns setores pesaram mais para a baixa dos embarques em 6,1% no mês, informou nesta terça-feira, 25, a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), que congrega as indústrias do setor.

Houve queda de 26,7% nos componentes para indústria de bens de capital, como válvulas e geradores. As exportações de infraestrutura e indústria de base recuaram 3% em maio e os embarques de máquinas para a indústria de transformação, 2,6%.

As exportações de máquinas e equipamentos no mês de maio apresentam melhor desempenho nos Estados Unidos, que tiveram sua representatividade no setor aumentada em 8,2 pontos porcentuais entre os compradores de máquinas.

De acordo com a Abimaq, houve melhora também nas vendas para alguns países da América Latina, como México, Peru e Colômbia.

O problema continua sendo a Argentina, para onde as vendas seguem bastante fracas. Segundo a Abimaq, até maio o volume exportado não passou da metade dos embarques observados em 2018.

Capacidade Instalada

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) da indústria de máquinas e equipamentos recuou 0,1% em maio ante abril com a capacidade de produção do setor sendo utilizada em apenas 75%. Ou seja, 25% da capacidade total da indústria encontra-se ociosa.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora