27 de fevereiro de 2021 Atualizado 17:06

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

PARAÍSO DAS STARTUPS

Estônia tem atraído cada vez mais brasileiros

Um dos seus maiores diferenciais é o apoio que o governo dá para pessoas que desejem trabalhar e empreender no País

Por Da redação

21 jun 2020 às 08:06 • Última atualização 21 jun 2020 às 08:07

A Estônia, pequeno País no nordeste da Europa, hoje desfruta de um dos governos mais inovadores do mundo. Com quase todos os serviços essenciais do País, como hospitais, escolas e transporte público interligados e um governo altamente digitalizado, a Estônia se transformou num importante hub tecnológico.

Na última década, viu aflorar um rico ecossistema de startups, que tem atraído profissionais de todo o mundo, inclusive do Brasil.

Atualmente, a Estônia é o 3º País com maior número de startups per capita. Empresas consagradas são frutos desse terreno fértil que combina inovação, mão de obra ultra qualificada e uma inteligente política de incentivos por parte do governo. Hoje, a Estônia é sinônimo de eficiência e inovação, mas também de oportunidade.

A Estônia oferece apoio e formação às empresas inscritas no e-Residency: devido à crise da COVID-19, o programa possibilita naturalmente o trabalho remoto – Foto: Divulgação

Um dos seus maiores diferenciais é o apoio que o governo estoniano dá para pessoas que desejem trabalhar e empreender no País. Os interessados em migrar para o País báltico têm acesso a todas informações necessárias no site Work in Estonia.

Além disso, o Work in Estonia estabelece ligações entre empresas e startups empregadoras e possíveis funcionários. Hoje, a iniciativa colabora com milhares de empresas empregadoras.

“A Estônia oferece um conjunto incomparável de vantagens. Aqui, há um ambiente muito mais aberto e menos competitivo. Dá para viver sem falar a língua local, porque quase todo mundo fala inglês. E o custo de vida é bem mais baixo do que uma cidade como São Francisco ou Londres, por exemplo. Além disso, o País é um dos mais seguros do mundo. Isso tem sido um fator especial de atração para os brasileiros”, comentou o empresário brasileiro Raphael Fassoni.

O empresário estabeleceu um vínculo tão forte com o País que, em 2018, ele decidiu abrir a EstoniaHub, uma plataforma para ajudar startups que queiram se estabelecer na Estônia.

“Começamos atendendo apenas empresas brasileiras. Mas logo vimos potencial para expandir nosso alcance e decidimos atuar globalmente. O interesse pela Estônia tem crescido a cada ano”.

Abra empresa na Estônia e viva onde quiser

A figura do nômade digital é uma das grandes novidades do século 21. Há milhares de jovens do setor de tecnologia optando por trabalhar remotamente e viver na estrada. Atenta a essa tendência mundial, a Estônia lançou o programa e-Residency.

Com ele, é possível registrar, abrir e dirigir uma empresa na Estônia e viver em qualquer lugar do mundo.

Com poucas burocracias, o processo completo, desde o início da aplicação até a retirada do kit de e-Residency, é rápido e dura entre 6 e 8 semanas. Todos os passos completos estão descritos no porta l do e-Residency do governo da Estônia.

Assinar documentos digitalmente e verificar a autenticidade dos documentos assinados, criptografar e enviar documentos com segurança e declarar impostos corporativos on-line são alguns dos benefícios concedidos aos que se inscrevem no e-Residency.

A Estônia também oferece apoio e formação às empresas inscritas no e-Residency, assim como atua com startups sediadas em território estoniano.

De acordo com os últimos dados atualizados no dashboard, o número de e-Residents atingiu a marca de 68.774, e demonstrou um aumento significativo ao longo dos anos. Diante da impossibilidade de imigrar para outro País devido à crise da COVID-19, o programa se torna um investimento potencial, já que possibilita naturalmente o trabalho remoto.

Fonte:www.workinestonia.com/

Publicidade