05 de março de 2021 Atualizado 22:55

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Economia

Democratas concordaram com Biden sobre cheques de US$ 1,4 mil, diz Casa Branca

Por Agência Estado

03 fev 2021 às 16:43 • Última atualização 04 fev 2021 às 10:29

A porta-voz da Casa Branca, Jens Psaki, afirmou nesta quarta-feira, 3, que parlamentares democratas concordaram com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, sobre os pagamentos individuais de US$ 1,4 mil previstos no pacote fiscal. Durante uma coletiva de imprensa, a assessora também negou que houvesse divergência entre o mandatário americano e sua equipe econômica sobre o montante de US$ 1,9 trilhão para os estímulos à economia.

“O presidente deixou claro para os democratas que o pacote fiscal precisa combater a crise de saúde e econômica”, disse Jens Psaki.

Ela também afirmou que Biden conversou com o líder da maioria no Senado, o democrata Chuck Schumer, nesta tarde, sobre a necessidade de “agir rápido” e “com grandeza” para aprovar os estímulos no Congresso.

Nesta quarta-feira, Schumer e o líder republicano no Senado, Mitch McConnell, concordaram com as proporções para a composição dos comitês do Senado, encerrando um impasse de semanas que impediu os democratas de avançar com algumas medidas legislativas.

Ao ser questionada sobre a resistência dos republicanos a alguns pontos do pacote, Psaki disse que, na visão da Casa Branca, a proposta é bipartidária “em si”, devido ao apoio popular registrado em pesquisas de opinião.

“Veremos quais propostas melhoram o projeto de lei. Com certeza, estamos abertos a isso”, disse a assessora. “Biden quer garantir que tenhamos todos os recursos necessários para combater a crise”, acrescentou.

Publicidade