28 de janeiro de 2021 Atualizado 09:26

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Benefícios

Cinco dicas para acertar ao comprar apartamento na planta

Adquirir um imóvel ainda em fase de projeto ou em obras resulta em diversos benefícios, mas alguns cuidados precisam ser tomados

Por Redação

28 nov 2020 às 09:02

Adquirir um imóvel ainda em fase de projeto ou em obras resulta em diversos benefícios. Por outro lado, como o imóvel ainda não está finalizado, é importante adotar alguns cuidados antes de decidir pela compra para que você tenha a certeza de que fará uma negociação segura e vantajosa.

Para esclarecer os principais pontos na hora de comprar um apartamento na planta, Lucas Araujo superintendente de Marketing e Inteligência de mercado listou as melhores dicas para não errar na hora de fechar o negócio. Confira abaixo:

Imóveis na planta oferecem vantagem, mas quem compra precisa estar atento aos detalhes – Foto: Adobe Stock

Projeto e materiais de apoio
O apartamento na planta é, no momento da compra, intangível: você não consegue vê-lo, tocá-lo, nem tampouco visitá-lo, certo? Por esse motivo, a melhor forma de visualizar o que você está comprando é visitar o decorado do apartamento no terreno onde o prédio será construído. Estudar o projeto e os materiais de divulgação da incorporadora também ajuda. De acordo com Lucas Araujo, essas peças podem incluir fotos e vídeos, perspectivas dos espaços e até mesmo uma maquete do projeto.

“Tenha em mente que é muito importante guardar esses materiais até a entrega do projeto, já que eles serão a base de comparação entre o que foi prometido e o que foi entregue”, aconselha. Para ter acesso a esses documentos, visite o plantão de vendas do empreendimento, onde representantes da construtora estarão à disposição para esclarecer dúvidas e mostrar detalhes da obra.

Custo-benefício
O custo-benefício de um imóvel na planta deve ser avaliado a partir de uma série de fatores, como localização, tamanho, prazo para entrega da obra, qualidade dos acabamentos, benefícios do condomínio e, claro, o valor da compra.

Essa é uma análise que varia de imóvel para imóvel, mas é importante considerar as opções no mercado, o potencial de valorização e a destinação que você quer dar para a propriedade, ou seja, se a sua família viverá nela ou se optará por alugar para terceiros.

Construtora e incorporadora
Segundo Lucas Araujo, a incorporadora é responsável por articular os negócios que envolvem o projeto, fazer as vendas, negociações, formalização de registros e documentos, enquanto a construtora efetivamente executa a obra nos moldes projetados.

“Há casos em que uma mesma empresa atua nas duas funções. Você deve conhecer o histórico dos envolvidos no que se refere à: opinião e satisfação dos clientes; qualidade das obras já entregues; saúde financeira; reputação da empresa no mercado e execução dos projetos anteriores”, explica Lucas.

Prazo de entrega
Antes de comprar o apartamento na planta é fundamental conhecer o prazo de entrega do empreendimento. Além de consultar a construtora, pesquise se ela tem um bom histórico de cumprimento de prazos e, se não, qual é o tempo médio de atraso.

“Somente com essas informações você conseguirá fazer um bom plano financeiro para não passar aperto até a entrega do imóvel. Observe que, em muitos casos, o contrato estipula um período possível de atraso, portanto, ele não pode ser ignorado”, completa Lucas.

Contrato
Algumas situações devem estar previstas no contrato de modo a proteger tanto o comprador quanto a incorporadora e a construtora. “Estude o contrato antes de assinar e certifique-se de que ele contém: prazo máximo da obra, incluindo a tolerância de atraso; consequências em caso de desistência do comprador; multas e penalidades para descumprimento de cláusulas; prazo para troca de materiais de má qualidade ou conserto de defeitos e garantia contra problemas estruturais de segurança”, indica Lucas.

Ele ainda alerta que se alguma dessas informações estiver ausente do contrato, é necessário conversar com a empresa e tente sanar o problema.

Publicidade