19 de abril de 2024 Atualizado 18:34

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Economia

Cenário de membro do BCE é de que primeiro corte de juros poderia vir em junho

Por Agência Estado

03 de abril de 2024, às 17h42

O dirigente do Banco Central Europeu (BCE) e presidente do Banco Central da Espanha, Pablo Hernández de Cos, afirmou nesta quarta-feira, 3, que, neste momento, projeta que o primeiro corte de juros pelo BCE pode ocorrer em junho. Ele participou de conversa no Círculo Ecuestre, em Barcelona, na qual ressaltou que não se compromete de saída com esse desfecho, o qual depende de manutenção do quadro conforme projetado pelo banco central.

Hernández de Cos afirmou que um corte de juros em junho “parece uma boa referência”, porém acrescentou que não estava “dando uma referência explícita”.

Questionado se descartava redução dos juros já em abril, na reunião da semana que vem, o dirigente disse que este encontro deve ser um momento para os dirigentes discutirem seus cenários e ajustarem a visão sobre o atual contexto.

O dirigente comentou que a leitura da inflação publica mais cedo do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) “foi positiva”. O CPI da zona do euro desacelerou para uma alta de 2,4% na preliminar de março, abaixo da previsão de 2,6% dos analistas ouvidos pela FactSet.

Hernández de Cos destacou o fato de que a inflação de hoje é compatível com as projeções de março do BCE.

Segundo ele, em meses recentes as projeções do banco central têm se mostrado mais precisas.

O dirigente citou as projeções de março, que apontam para inflação ao consumidor de 2,3% neste ano na zona do euro, de 2,0% em 2025 e de 1,9% em 2026. Ou seja, as projeções desenham um cenário que aponta para atingir a meta de inflação de 2% no médio prazo, destacou.

O dirigente ainda afirmou que a economia espanhola “tem surpreendido positivamente”.

Publicidade