Cade analisa denúncias e julga que não houve descumprimento de acordo Itaú-XP


O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) arquivou denúncias recebidas pelo órgão de supostas práticas anticompetitivas por parte da XP Investimentos. Em reunião nesta quarta-feira, o conselho entendeu que está sendo cumprido o acordo firmado com o Itaú e a XP em 2018, quando o banco adquiriu parte da corretora.

O Cade recebeu denúncias anônimas e do banco BTG Pactual alegando que a corretora estaria exigindo exclusividade de agentes autônomos, impedindo que eles migrem para plataformas da concorrência. Na denúncia, o BTG afirma que a XP chegou a expulsar os agentes que negociavam com correntes, chegando a apresentar ações judiciais contra os negociadores e a própria BTG.

“Até o momento, não houve descumprimento das cláusulas do acordo e reputo improcedente as denúncias apresentadas”, afirmou o presidente do Cade, Alexandre Barreto.

Ele ressaltou que o Cade continuará a acompanhar o cumprimento do acordo, que foi firmado com o Itaú e a XP como condição para o aval do órgão antitruste à operação. Os termos previam a proibição de o Itaú interferir na gestão da XP e de direcionar clientes para a corretora.

A XP também foi proibida de firmar contratos de exclusividade com fundos de investimentos e gestores.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora