27 de fevereiro de 2021 Atualizado 20:39

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Economia

Bolsas de NY fecham sem direção única; Nasdaq renova máxima histórica

Por Agência Estado

09 fev 2021 às 18:28 • Última atualização 09 fev 2021 às 20:35

As bolsas de Nova York fecharam sem sinal único nesta terça-feira, 9. após oscilarem na maior parte do dia por conta da realização de lucros que seguiu o recorde de fechamento dos três principais índices de referência da bolsa de NY na segunda-feira. O otimismo pelo pacote de estímulos fiscais nos Estados Unidos, porém, deu algum fôlego aos mercados, que ainda repercutem a temporada de balanços corporativos e o avanço da vacinação contra a covid-19 no país.

O índice Dow Jones fechou em queda de 0,03%, aos 31.375,83 pontos, enquanto o S&P 500 teve recuo maior, de 0,11%, a 3.911,24 pontos.

Já o Nasdaq foi na contramão e subiu 0,14% hoje, aos 14.007,70 pontos, renovando seu recorde de fechamento em alta puxada pelo setor de serviços de comunicação e por alguns papéis de tecnologia.

Com balanço previsto para depois do fechamento do pregão, o Twitter teve ganhos de 2,94% nesta terça-feira, seguido de Facebook (+1,08%), Microsoft (+0,54%) e Netflix (+2,03%). Amazon (-0,54%), Alphabet (-0,44%), controladora do Google e Apple (-0,66%), porém, registraram baixas.

O principal driver dos mercados segue sendo o pacote de estímulo fiscal nos EUA. Nesta terça, em reunião com empresários, o presidente americano Joe Biden defendeu os gastos de US$ 1,9 trilhão previstos no projeto do seu governo. Biden também confirmou seu apoio pelo limite de renda para o recebimento dos cheques de US$ 1,4 mil previsto no projeto entregue por deputados democratas na noite de segunda-feira.

Entre ações que se destacaram na bolsa nesta terça, o papel da Boeing subiu 1,50%, a segunda maior alta diária do Dow Jones, após a empresa anunciar que vendeu mais aviões que a sua principal concorrente, a Airbus. Já a Pfizer teve alta de 0,40%, após a empresa anunciar a retomada de sua produção de sua vacina para a covid-19 na Bélgica e afirmar que aumentará as remessas do produto à União Europeia (UE).

A pandemia de coronavírus foi outro fator a melhorar o humor do mercado nesta terça, com o aumento do ritmo de imunização nos EUA. Nesta terça, o coordenador da resposta da Casa Branca à pandemia, Jeff Zients, disse que o governo americano vai aumentar a oferta de vacinas para os Estados de 8,6 milhões para 11 milhões por semana.

As ações de empresas ligadas a movimentos especulativos seguiram em ritmo de queda nesta terça-feira. A GameStop teve recuo de 16,15% ao fim do pregão desta terça, enquanto a AMC caiu 11,0%. A Securities and Exchange Comission (SEC, equivalente americana à CVM) decidiu dar a seus supervisores de fiscalização o poder de iniciar novas investigações, sinalizando por uma política mais assertiva contra distorções nos mercados durante o governo do presidente Biden.

Publicidade