06 de julho de 2020 Atualizado 22:20

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Economia

Bolsas de NY fecham em alta, com máximas na reta final em pregão volátil

Por Agência Estado

27 Maio 2020 às 17:56 • Última atualização 27 Maio 2020 às 19:42

As bolsas de Nova York fecharam com ganhos nesta quarta, 27, fortalecendo-se nos minutos finais, em novo pregão marcado por altos e baixos nos índices acionários. A expectativa de reabertura econômica continuou a apoiar o quadro, embora sem euforia, com investidores também atentos às tensões entre Estados Unidos e China e às ameaças do presidente americano, Donald Trump, ao Twitter.

O índice Dow Jones subiu 2,21%, a 25.548,27 pontos, o S&P 500 avançou 1,48%, a 3.036,13 pontos, e o Nasdaq registrou alta de 0,77%, a 9.412,36 pontos.

Entre as ações em foco, Boeing foi um exemplo da volatilidade. Após a notícia de que a companhia demitirá mais de 6 mil funcionários nesta semana nos EUA por causa da crise com a pandemia, o papel oscilou, chegou a cair, mas terminou o dia em alta de 3,31%.

Twitter, por sua vez, recuou 2,76%, após Trump ameaçar regular ou fechar plataformas de mídia social. Ontem, o Twiter colocou uma nota de checagem de fatos em uma mensagem publicada por Trump sobre supostas fraudes eleitorais nos EUA, o que irritou o presidente. As ações do Facebook também recuaram (-1,32%).

A Stifel comenta em relatório que o humor tem sido apoiado pelo noticiário com a reabertura e também com o potencial desenvolvimento de uma vacina para coronavírus. Diretor do Instituto de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, Anthony Fauci, disse ser possível haver uma vacina contra a Covid-19 até o fim deste ano, embora outras autoridades de saúde mostrem bem mais cautela. Sobre a reabertura, o Livro Bege mostrou que há certo pessimismo entre empresários sobre seu ritmo.