Bolsas da Europa fecham na maioria em alta, com comércio EUA-China e Brexit


As bolsas da Europa fecharam na maioria em território positivo nesta sexta-feira, beneficiadas pela notícia de avanços no diálogo comercial entre Estados Unidos e China, com balanços corporativos também no radar. Em Londres, contudo, as incertezas sobre o processo de saída do Reino Unido da União Europeia penalizaram a praça local.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,16%, em 398,01 pontos.

O Escritório Comercial dos Estados Unidos (USTR, na sigla em inglês) anunciou progresso nas negociações bilaterais e chegaram perto de finalizar a primeira parte de um acordo comercial. O próprio presidente americano, Donald Trump, comentou que há um trabalho bilateral e que Pequim “quer muito” que um acordo se produza.

Em Londres, o índice FTSE-100 fechou em baixa de 0,05%, em 7.324,47 pontos, com alta semanal de 2,43%. A falta de um cenário claro para o Brexit voltou a pesar, às vésperas do fim do prazo atual para a saída da UE. O BBVA comenta que o projeto de lei sobre o tema no Reino Unido não foi capaz de impulsionar o apetite por risco, o que “indica que a incerteza não se dissipou por completo” em relação ao tema. Londres ainda interrompeu uma sequência de quatro altas seguidas, com notícias de empresas em foco: o grupo de publicidade WPP liderou as altas do FTSE-100, com ganho de 6,1% após suas vendas líquidas superarem a expectativa no terceiro trimestre. Por outro lado, a engarrafadora de refrigerante Coca-Cola HBC teve queda de 3,2%, o pior desempenho do índice.

Na bolsa de Frankfurt, o índice DAX fechou com ganho de 0,17%, em 12.894,51 pontos, com ganho de 2,07% na semana. Deutsche Bank subiu 1,66%, mas Commerzbank recuou 0,18%, entre os bancos alemães. O papel mais negociado foi Telefonica Deutschland, com alta de 5,19% após a notícia da noite de quinta-feira de que a companhia venceu uma arbitragem relativa a preços.

Em Paris, o índice CAC-40 subiu 0,67%, a 5.722,15 pontos, com alta de 1,52% na comparação semanal. Crédit Agricole avançou 1,40% e Société Générale, 0,08%, mas BNP Paribas cedeu 0,28%, entre os bancos franceses. No setor de energia, a petroleira Total teve ganho de 0,41%.

O índice FTSE-MIB, da bolsa de Milão, fechou em alta de 0,36%, em 22.608,99 pontos, na máxima do dia. Na semana, subiu 1,29%. Intesa Sanpaolo subiu 0,07% e Telecom Italia, 0,19%, entre os mais negociados. Banco BPM teve desempenho melhor, em alta de 0,77%.

Em Madri, o índice IBEX-35 subiu 0,41%, a 9.430,20 pontos, e teve alta de 1,08% na semana. Santander subiu 0,82% e Abengoa B, 2,08%, mas Vértice Trescientos recuou 4,76%, entre os papéis em foco.

Em Lisboa, o PSI-20 avançou 0,16%, a 5.090,25 pontos, com ganho semanal de 2,27%. Banco Comercial Português recuou 0,25%, mas Altri ganhou 1,19%. / Com informações da Dow Jones Newswires

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora