27 de setembro de 2020 Atualizado 22:44

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Economia

Bolsas da Europa fecham em alta, com setor de energia apoiado pelo petróleo

Por Agência Estado

12 ago 2020 às 13:36 • Última atualização 12 ago 2020 às 15:14

As bolsas da Europa fecharam com ganhos nesta quarta-feira, 12, ganhando força ao longo do dia, mesmo após um dado negativo do Reino Unido. Predominou o otimismo com a perspectiva de avanços por uma vacina para a covid-19, em um cenário no qual o setor de energia foi apoiado pelos ganhos no petróleo.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 1,11%, em 374,88 pontos.

O Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido recuou 20,4% no segundo trimestre ante os três meses anteriores, a maior contração de sua história e a mais acentuada entre os países desenvolvidos, no choque atual da pandemia. Analistas ouvidos pelo Wall Street Journal, porém, previam resultado ainda pior, de uma queda de 21,4%. Com recuo em dois trimestres seguidos, o país entrou em recessão técnica. A Stifel destacou em relatório que o país foi o que mais sofreu mortes relacionadas à covid-19 na Europa. O Morgan Stanley, porém, afirmou que o foco estava na recuperação, com alguns dados mais recentes mostrando retomada. A produção industrial britânica, por exemplo, cresceu 9,3% em junho ante maio, acima da previsão de alta de 7,4% dos analistas.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 2,04%, em 6.280,12 pontos. O avanço do petróleo apoiou o setor de energia. A petroleira BP registrou ganho de 1,22%. As mineradoras também se saíram bem, com Anglo American em alta de 1,97% e Antofagasta, de 1,12%.

Em Frankfurt, o índice DAX subiu 0,86%, a 13.058,63 pontos. Commerzbank registrou ganho de 0,49%, e Deutsche Bank, de 0,28%, enquanto no setor de energia E.ON também subiu 0,28%.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 avançou 0,90%, a 5.073,31 pontos. Total subiu 0,67%, no setor de energia, e entre os bancos Crédit Agricole avançou 0,64% e Société Générale, 0,72%.

O índice FTSE MIB, da Bolsa de Milão, registrou ganho de 1,13%, a 20.437,36 pontos. Os bancos italianos não tiveram sinal único, com Intesa Sanpaolo em alta de 1,16%, mas BPM em queda de 0,79%. A petroleira Eni avançou 1,56%

Em Madri, o índice IBEX 35 subiu 0,45%, a 7.296,00 pontos, com Banco de Sabadell como o papel mais negociado, em baixa de 4,04%, e Santander em baixa de 0,70%, mas Liberbank em alta de 7,30%. Em Lisboa, o PSI 20 fechou em alta de 1,07%, a 4.481,69 pontos, terminando na máxima do dia, com a ação do Banco Comercial Português em alta de 0,85% e EDP-Energias de Portugal ganhando 0,57%.

Publicidade