Trump: posso acrescentar alguns países, retirar outros [de vetos a voos]


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta sexta-feira, 13, durante entrevista coletiva que pode revisar as restrições de voos impostas anteriormente por ele, para conter a disseminação do coronavírus. Segundo ele, isso dependerá do desenrolar dos casos da doença que forem surgindo. O líder enfatizou a importância, nesse momento, de limitar danos para desacelerar a disseminação do vírus, e comentou em outro momento a “situação dura” em que está a Itália, informando que os EUA mantêm contato com vários países afetados pela doença.

O líder americano disse que “sacrifícios de curto prazo produzirão ganhos no longo prazo”, nessa luta. De acordo com ele, as próximas oito semanas serão cruciais para essa resposta ao coronavírus e a situação “poderia piorar”. A autoridade disse que o país está preparado, citando por exemplo que foi encomendado “um grande número” de respiradores, para o caso de que seja necessário utilizá-los. Também comentou que consultas médicas não urgentes devem ser suspensas em várias instituições.

Trump disse, na Casa Branca, que ainda pode haver acordo com o Partido Democrata sobre um projeto de lei com medidas para enfrentar a situação. Mas criticou a oposição, dizendo que os democratas não têm feito o que poderiam para avançar no tema.

Em outro momento, Trump afirmou que o governo federal pode ajudar o setor de cruzeiros e as companhias aéreas, caso elas solicitem.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora