Saúde/Gabbardo: Não discutimos possibilidade de bloqueio sanitário


O Ministério da Saúde não discute ainda possibilidade de “bloqueio sanitário”, como fechar fronteiras ou proibir voos. A afirmação foi feita pelo secretário-executivo da pasta, João Gabbardo. “Não há nenhuma orientação neste sentido. Isso é para sempre? Não sei, depende da evolução.”

A declaração ocorre um dia depois de o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, determinar a suspensão de voos da Europa para o país. Ele acusou ainda nações europeias de não tomarem medidas sanitárias necessárias contra a doença. No continente, a Itália é o país cuja situação do coronavírus é a mais grave.

Para Gabbardo, a Itália tem um “sistema de saúde muito bem estruturado”, mas não teve tempo de estudar os casos de novo coronavírus da China a tempo de controlar a chegada em seu território. “Estamos tendo tempo para planejar um pouco mais”, disse o secretário.

O secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira, evitou ainda se posicionar sobre decisão do governo do Distrito Federal de suspender aulas e eventos. “Medidas locais são de responsabilidade de cada gestor local. Não estamos discutindo medida de uma unidade federada”, disse.

“Se tomada com muita precipitação (uma medida restritiva), às vezes não vai ter efeito adiante. Se tomada depois, também. Essa modulação fina é que o desafio dos gestores”, afirmou.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora