Rodovias federais voltam a ter radar móvel; PRF testa item com maior alcance

A fiscalização, que estava suspensa desde 15 de agosto por ordem do presidente da República, Jair Bolsonaro, foi retomada por determinação da Justiça


Os radares móveis e portáteis voltaram a ser usados na fiscalização do trânsito na segunda-feira (23) em rodovias federais. A fiscalização, que estava suspensa desde 15 de agosto por ordem do presidente da República, Jair Bolsonaro, foi retomada por determinação da Justiça.

Foto: Prefeitura de Ourinhos / Divulgação
O uso de medidores de velocidade móveis e portáteis estava suspenso desde agosto

Dados da Polícia Rodoviária Federal mostram que as mortes nas estradas aumentaram após a retirada dos radares. Com o retorno da operação, motoristas flagrados em excesso de velocidade estão sendo multados, segundo a PRF.

O jornal O Estado de S. Paulo apurou que a volta dos radares móveis às rodovias federais não ocorreu de forma automática.

No Paraná, a fiscalização recomeçou na sexta-feira.

No Rio Grande do Sul, os radares voltaram com mais tecnologia.

A PRF testa 11 equipamentos com alcance de mais de mil metros com imagens em alta definição.

Segundo a corporação, o objetivo é flagrar motoristas que abusam da velocidade e pisam no freio quando se aproximam do radar. Os equipamentos estão em uso nas BR-210, BR-285 e BR-116.

A retirada dos radares móveis havia deixado 16 Estados, que não têm radares fixos, sem fiscalização do excesso de velocidade. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora