PRF prende miliciano suspeito do assassinato de agente federal no Rio


A Polícia Rodoviária Federal prendeu na madrugada deste sábado, 15, Leandro Pereira da Silva, o “Léo do Rodo”, um dos líderes da milícia “Bonde do Ecko” nas comunidades do Rola e Antares, em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio. Ele é suspeito de envolvimento na morte do policial federal Ronaldo Heerem na tarde de quinta, 13.

Por volta das 4 horas deste sábado, policiais rodoviários federais abordaram o veículo no qual ele estava com outro homem e duas mulheres na Rodovia Presidente Dutra (BR-116), em São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

Os policiais encontraram duas pistolas calibre .40, carregadores e uma granada dentro do veículo.

Um deles era foragido da Justiça. Ele estaria fugindo de Santa Cruz, pois é suspeito de envolvimento na morte de Ronaldo Heerem.

A milícia “Bonde do Ecko” é conhecida por atuar na região com violência para exigir o pagamento de taxas de moradores e comerciantes.

Eles exploram a venda de botijões de gás, água mineral, centrais clandestinas de TV, transporte alternativo, grilagem de terras, comercialização de lotes, além da exploração de caça-níqueis.

A ocorrência foi encaminhada à Polícia Federal.

Herren tinha seu sepultamento programado para o período da tarde deste sábado, no Cemitério São Francisco Xavier, em Niterói.

No Twitter, o ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública) chamou Ronaldo Heerem de “herói” e disse que ele “foi assassinado em serviço contra o crime organizado”. “Confiamos que a PF identificará os responsáveis e os levará à Justiça. Inestimável apoio da PRF no caso.”

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora