02 de março de 2024 Atualizado 16:00

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Interior de SP

PM mata três e deixa dois baleados ao estourar laboratório de drogas em Jaci

Na propriedade, segundo a Polícia Civil, foram apreendidos 46 quilos de pasta base de cocaína, 8,3 quilos de crack, balança de precisão e prensa

Por Agência Estado

05 de junho de 2019, às 08h54 • Última atualização em 05 de junho de 2019, às 12h56

Foto: Divulgação - Polícia Militar
Na propriedade, segundo a Polícia Civil, foram apreendidos 46 quilos de pasta base de cocaína, 8,3 quilos de crack, balança de precisão e prensa

Três suspeitos foram mortos e outros dois foram feridos por disparos durante abordagem da Polícia Militar (PM) a suspeitos de tráfico de drogas, no final da tarde de segunda-feira, 3, em Jaci, no interior de São Paulo.

Conforme a versão apresentada à Polícia Civil, policiais rodoviários faziam patrulhamento na rodovia Washington Luís quando suspeitaram dos ocupantes de duas caminhonetes. Os veículos foram abordados e, em um deles, foram encontrados R$ 30 mil em dinheiro. Os suspeitos não souberam explicar a origem do montante, mas os policiais encontraram o endereço de um sítio que seria usado para atividades ilícitas.

Os rodoviários pediram apoio ao Batalhão de Ações Especiais e Cavalaria (Baep) de São José do Rio Preto. Conforme a Polícia Rodoviária, os policiais do Baep chegaram primeiro ao local e teriam sido recebidos a tiros. No confronto, cinco pessoas foram baleadas e três delas morreram no local. Os dois feridos foram presos.

Também ficaram detidos os dois ocupantes das caminhonetes. Um suspeito conseguiu fugir pela mata que cerca a área. Os corpos foram levados par a o Instituto Médico Legal (IML) de São José do Rio Preto, mas as identidades não tinham sido divulgadas até o início da noite.

Na propriedade, segundo a Polícia Civil, foram apreendidos 46 quilos de pasta base de cocaína, 8,3 quilos de crack, balança de precisão e prensa. Também foram apreendidas três armas de fogo usadas pelos suspeitos, que serão submetidas à perícia.

As armas dos policiais que participaram da ação foram recolhidas para serem periciadas. Os suspeitos feridos passaram por atendimento e um deles permanecia internado sob escolta. Os outros estão presos em Mirassol.

A Polícia Civil abriu inquérito para apurar o caso. A Secretaria da Segurança Pública (SSP) informou que a Polícia Militar também instaurou um Inquérito Policial Militar (IPM). A Corregedoria da PM acompanha o caso.

Publicidade