21 de abril de 2024 Atualizado 01:22

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Em Fortaleza

Mulher é presa em flagrante após sequestrar bebê de moradora de rua no Ceará

Suposta sequestradora cometeu o crime após informar para o companheiro que havia engravidado

Por Agência Estado

28 de fevereiro de 2024, às 11h53 • Última atualização em 28 de fevereiro de 2024, às 16h34

A Polícia Civil do Ceará prendeu em flagrante uma mulher suspeita de sequestrar um bebê de dois meses e alegar ser o próprio filho nesta segunda-feira, 26, em Fortaleza. A criança é filha de uma mulher que vive em situação de rua e havia desaparecido na noite do último sábado, 24, no centro da capital.

O bebê teria sido visto pela última vez em uma pousada social, após ser deixado pela mãe aos cuidados da suspeita, que estava no local. Segundo a Polícia Civil, a suposta sequestradora cometeu o crime após informar para o companheiro que havia engravidado.

Autoridades chegaram a divulgar cartaz sobre o desaparecimento da criança – Foto: Divulgação / Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará

Para sustentar a história, já que não estava realmente esperando por um bebê, ela informou aos familiares que o recém-nascido estaria em uma unidade de saúde em tratamento.

Na mesma data do desaparecimento, um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia de Defesa da Mulher de Fortaleza e transferido para a 12ª Delegacia DHPP, unidade especializada da Polícia Civil que acionou o apoio da plataforma Alerta Amber Brasil.

A plataforma é uma iniciativa da Meta, empresa responsável pelo Facebook e Instagram, para auxiliar nas buscas de crianças e adolescentes de até 17 anos desaparecidos. Quando o Amber Alerts é ativado, um comunicado especial é encaminhado às plataformas da Meta para publicar o alerta no raio de até 160 quilômetros do local do fato ocorrido.

A plataforma faz parte do Projeto de Busca de Pessoas Desaparecidas, iniciativa desenvolvida pela Secretaria Nacional de Segurança, ligada ao Ministério da Justiça.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, algumas pessoas identificaram o bebê a partir das imagens divulgadas nas redes sociais, o que levou a localização da suspeita no bairro Sabiaguaba. A mulher foi autuada em flagrante por sequestro e cárcere privado e colocada à disposição da Justiça.

Publicidade