26 de maio de 2024 Atualizado 09:51

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cotidiano

Cão morre após ser embarcado em voo errado da Gol

Joca, da raça golden retriever, deveria ter ido para o Mato Grosso, mas foi levado para o Ceará; empresa lamentou o ocorrido

Por Agência Estado

23 de abril de 2024, às 16h36 • Última atualização em 23 de abril de 2024, às 16h43

O cão da raça golden retriever que morreu e seu tutor - Foto: Reprodução/Redes sociais

Um cachorro da raça golden retriever de cinco anos morreu durante um transporte aéreo realizado pela Gollog, empresa da companhia aérea Gol, após uma falha operacional durante o embarque do animal de estimação. O pet foi transportado em um avião diferente do que levava o seu tutor. A ocorrência foi registrada na segunda-feira, 22.

Por meio das redes sociais, o tutor de Joca, João Fantazzini, lamenta a perda, assim como responsabiliza a Gol pela fatalidade. “Você é o amor da minha vida, desculpe por qualquer coisa. Eles precisam pagar. Mataram meu filho”, publicou nos stories do Instagram. “Você me ensinou o que é um amor verdadeiro, o que é empatia e o verdadeiro significado de parceira e amor! Minha saudade vai ser diária!”

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

“Você foi embora meu amor, e saiba que tudo que me ensinou eu vou levar para minha vida”, publicou Fantazzini, no seu próprio perfil.

De acordo com a empresa aérea, Joca deveria ter seguido para Sinop, em Mato Grosso, no voo 1480 de segunda-feira, a partir do Aeroporto de Guarulhos, na Grande São Paulo, porém, o animal foi embarcado em um voo para Fortaleza, no Ceará.

“Assim que o tutor chegou em Sinop, foi notificado sobre o ocorrido e sua escolha foi voltar para Guarulhos para reencontrar o Joca. A Gol lamenta profundamente o ocorrido e se solidariza com a dor do seu tutor”, disse a companhia.

A empresa esclarece que a equipe da Gollog, em Fortaleza, desembarcou o pet e se responsabilizou por cuidar dele até o embarque no voo 1527 de volta para Guarulhos.

“Mandaram ele para Fortaleza, que nem o meu destino era. Ele ficou dentro da caixa no sol de 40 graus e ainda voltou para Guarulhos. Um voo de 2 horas que se tornou 10 horas para ele”, criticou o tutor, por meio das redes sociais.

“Neste período, foram enviados para o tutor registros do Joca sendo acomodado de volta na aeronave. Infelizmente, logo após o pouso do voo no aeroporto de Guarulhos, vindo de Fortaleza, fomos surpreendidos pelo falecimento do animal”, disse a Gol.

A empresa acrescenta que está oferecendo todo o suporte necessário ao tutor e a apuração dos detalhes do ocorrido está sendo conduzida com prioridade.

Nas redes sociais, muitos internautas se manifestaram sobre o assunto, criticando a falha ocorrida pela companhia aérea.

As notícias do LIBERAL sobre Americana e região no seu e-mail, de segunda a sexta

* indica obrigatório

Publicidade