13 de abril de 2024 Atualizado 18:31

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cotidiano

Idoso fratura o fêmur ao ser engolido por buraco aberto na calçada em cidade do Espírito Santo

Por Agência Estado

03 de abril de 2024, às 17h41

Um idoso de 84 anos fraturou o fêmur após cair em um buraco de dois metros que se abriu em uma calçada em Cachoeiro de Itapemirim, município no sul do Espírito Santo, na segunda-feira, 1. Imagens de câmeras de segurança registraram o momento em que o homem passa sozinho pelo local quando a superfície despenca derrubando também a estrutura de um muro.

Na gravação é possível observar que populares correm para o local ao perceberem que o idoso havia sido levado com o desabamento. Procurada pelo Estadão, a família preferiu não se manifestar sobre o ocorrido por se tratar de uma “situação muito difícil”. Os familiares se restringiram a dizer que o homem se encontra no quarto do hospital, em recuperação após uma cirurgia.

Engenheiros do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) do Espírito Santo estiveram no local após o acidente e em análises preliminares indicaram que o acidente teria acontecido em função do crescimento de raízes de uma árvore próxima a uma rede de drenagem.

“Existia uma rede mista, com água e esgoto, próximo a uma árvore. As raízes de vegetações procuram água e nutrientes para sobreviver por isso essa árvore fez esse caminho, levantou a rede e houve um vazamento. A água que foi saindo foi retirando sedimentos até que se criasse um vazio”, explicou o assessor de engenharia do CREA-ES, Erivelto Diogo.

A BRK, concessionária responsável pelos serviço de saneamento na cidade disse que o problema não está relacionado às tubulações de água e esgoto existentes no local. “As redes de abastecimento de água e de coleta de esgoto daquele trecho operam com regularidade, sem qualquer avaria” diz um comunicado da empresa.

A concessionária afirma ter encaminhado uma equipe técnica ao local após o acidente identificando em vistoria que o problema é “inerente ao sistema de drenagem (água de chuva) daquele trecho; estrutura e serviço que não fazem parte do escopo de trabalho da BRK no município”.

A prefeitura de Cachoeiro do Itapemirim afirmou estar estudando o caso para identificar as causas do acidente.

Publicidade