19 de junho de 2024 Atualizado 18:19

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Brasil e Mundo

Governo federal anuncia R$ 3,77 bilhões do PAC às universidades

Por Agência Estado

10 de junho de 2024, às 11h53

O ministro da Educação, Camilo Santana, anunciou a inclusão de mais de R$ 3,77 bilhões de investimentos do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) às universidades federais.

A inclusão desses R$ 3,77 bilhões em investimentos para as universidades federais, dentro do Novo PAC, com implantação de 10 novos campi nas cinco regiões do País, se soma ao investimento de R$ 1,75 bilhão destinado aos hospitais universitários. Com isso, os investimentos totalizam R$ 5,5 bilhões para todas as instituições públicas federais de ensino superior.

Os recursos do PAC serão divididos em três frentes: consolidação, expansão e hospitais universitários. Os anúncios ocorreram durante reunião com reitores de universidades e institutos federais nesta segunda-feira, 10, no Palácio do Planalto. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa da cerimônia.

O eixo que contará com mais recursos é o de consolidação com foco em infraestrutura, com investimentos de R$ 3,17 bilhões. O objetivo é consolidar campus já existentes no Brasil. Neste tópico, serão realizados diversos tipos de obras com foco no fortalecimento da graduação e assistência infantil, a exemplo de moradia, refeitórios, salas de aula e laboratórios.

Os R$ 3,17 bilhões serão divididos entre obras novas, em andamentos e retomadas. A quantidade de obras previstas para o eixo é de 338.

O tópico da expansão contará com um investimento de R$ 600 milhões, que terão como foco a expansão das universidades. Segundo o governo federal, estão previstos a expansão de 10 novos campi em 5 regiões.

Já na frente de hospitais universitários, foram anunciados R$ 250 milhões, que também contará com recursos do Ministério da Saúde. Serão 37 obras, em 31 hospitais para ensino e atendimento à população. Anteriormente, havia sido anunciado R$ 1,5 bilhão.

Publicidade