21 de janeiro de 2021 Atualizado 23:01

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Segurança pública

Governo de São Paulo nomeia investigadores e soldados

Policiais seguirão para curso de formação e, até o momento, não há definição de quais cidades receberão o reforço policial

Por Paula Nacasaki

04 jan 2021 às 10:13 • Última atualização 04 jan 2021 às 22:59

O Governo de São Paulo nomeou 600 investigadores de polícia e 1.992 soldados de 2ª classe aprovados em concurso público. As nomeações foram publicadas na edição da última quarta-feira (30) do Diário Oficial do Estado.

Segundo informou a SSP (Secretaria de Segurança Pública), até o momento não há definição de quais cidades receberão o reforço policial. Esse dado, segundo a SSP, será repassado após a conclusão do curso de formação dos concursados.

De acordo com o Governo do Estado, na primeira quinzena de janeiro ocorre a posse dos nomeados. Em seguida, os investigadores iniciarão o curso na Academia de Polícia Dr. Coriolano Nogueira Cobra (Acadepol), com duração média de seis meses.

Já os soldados seguem para o Curso Superior Técnico de Polícia Ostensiva e Preservação da Ordem Pública, na Escola Superior de Soldados, com um ano de formação.

Após a formação, os novos policiais serão designados para reforçar o efetivo das unidades da Polícia Civil e para o policiamento preventivo e ostensivo de todo o Estado.

Mais nomeações
Neste mês mais 288 policiais civis devem ser designados, eles atuarão nos seguintes cargos: 35 delegados, 54 agentes de telecomunicação, 30 papiloscopistas, 86 auxiliares de papiloscopista e 83 agentes policiais. Esses também seguirão os trâmites para formação na Acadepol, após a nomeação.

Ainda está prevista, para o primeiro semestre de 2021, a nomeação de mais 2.700 soldados de 2° classe e 190 alunos-oficiais de outros dois concursos suspensos, dos anos de 2019 e 2020, respectivamente.

Publicidade