Estudantes a médicos cubanos podem ser convocados


O governo federal avalia uma série de medidas para o enfrentamento do novo coronavírus, a começar pela convocação de estudantes da área de saúde e aposentados para atuar no surto. Segundo o secretário – executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, a ideia é chamar estudantes do último ano da graduação.

“O que estamos fazendo é tentar ter o maior número de profissionais, porque vamos precisar. Chamaremos também os aposentados”, disse Gabbardo.

Segundo o secretário, a partir de pandemias anteriores, o governo calcula que até 40% dos profissionais de saúde possam se afastar do serviço durante o surto por infecção. “Mesmo com sintomas leves, esse profissionais têm de ser retirados da linha de frente”, disse.

O governo deve ainda chamar médicos cubanos após a contratação de brasileiros. A seleção dependerá da aprovação de documentos por uma análise que será feita pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).

Outra medida prevista por Brasília é a liberação de R$ 424,154 milhões a Estados e Distrito Federal. O recurso do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde (Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade – MAC) estará disponível por meio de Portaria do Ministério da Saúde, publicada no Diário Oficial desta segunda-feira, 16.

O montante será distribuído em uma única parcela aos Estados e DF. A distribuição de recursos corresponde a R$ 2,00 per capita, conforme projeção do IBGE para 2020.

O Ministério da Saúde discute ainda a possível redução e eliminação de impostos de alguns produtos para saúde.

Gabbardo disse que o governo quer receber equipamentos de UTI que a China já deixou de usar, pela diminuição dos casos. “Estamos em contato com embaixada chinesa, para colocar o Brasil como voluntário”. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora