29 de junho de 2022 Atualizado 12:02

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cotidiano

Ciclone no RS deixa mais de 200 mil sem luz; vento faz caminhão tombar em SC

Por Agência Estado

18 de maio de 2022, às 14h54 • Última atualização em 18 de maio de 2022, às 15h31

A passagem do ciclone Yakecan entre a noite desta terça-feira, 17, e a madrugada desta quarta-feira, 18, pela costa leste do Rio Grande do Sul deixou vários municípios sem energia elétrica. No total, mais de 200 mil clientes das concessionárias CEEE Grupo Equatorial e RGE ficaram sem luz. Parte das escolas gaúchas continuou sem atividades, por precaução, e a volta às aulas ocorre aos poucos. Há previsão de neve no Estado nesta quarta – a serra catarinense já teve a primeira neve do ano nesta terça.

Nesta terça, um pequeno barco com três pescadores naufragou no lago Guaíba por causa dos fortes ventos, causando a morte de um deles. No Hospital Getúlio Vargas, em Tramandaí, parte do telhado da instituição foi arrancado com a ventania. No local, havia 14 internados, que de imediato foram remanejados para outra ala da instituição sem ferimentos. Também não está descartada a remoção de alguns pacientes para outros hospitais da região, como Capão da Canoa e Santo Antônio da Patrulha.

A CEEE informa ainda que o ciclone Yakecan trouxe vários impactos à rede elétrica, incluindo rajadas de ventos de mais de 100 km/h, incidência de quedas de árvores, galhos e outros objetos sobre a rede de distribuição de energia. Já a RGE tem pouco mais de 40 mil clientes sem energia elétrica em razão do fenômeno climático.

Em Porto Alegre, o prefeito Sebastião Melo (MDB) afirmou, por meio das redes sociais que “as aulas na rede municipal de ensino, suspensas preventivamente até esta manhã (18), serão retomadas a partir do turno da tarde. O retorno se estende à rede própria e às conveniadas”. No entanto, ressaltou que irá manter o acompanhamento da situação climática, com mobilização dos serviços. As medidas de acolhimento seguirão na pauta de avaliação diante do cenário de frio intenso que atinge a cidade.

Na noite desta terça-feira, 568 pessoas em situação de rua foram acolhidas em razão do frio intenso em albergues, pousadas e no Ginásio Tesourinha, na região central da capital gaúcha.

Em Canoas, na região metropolitana da capital, as aulas continuam suspensas nesta quarta. Já em Gravataí, as classes na rede municipal de ensino retornam à normalidade no turno da tarde, a partir das 13 horas. Em Viamão, os estudantes que vivem na área rural permanecem sem aulas hoje. Em São Leopoldo, no Vale dos Sinos, apenas alunos da educação de jovens e adultos terão aulas à noite. Estudantes do ensino fundamental e médio permanecem sem atividades nesta quarta.

Vendaval chega a 157 km/h no interior catarinense

Um caminhão foi tombado pelos ventos fortes em Santa Catarina, na madrugada desta quarta na rodovia SC-390, na Serra do Rio do Rastro, no município de Bom Jardim da Serra. Os ventos chegaram a 157 km/h, segundo a estação metereológica da Polícia Militar Rodoviária (PMRv/SC), por causa da Yakecan.

Dentro do veículo estava apenas o motorista, de 28 anos, que não ficou ferido. O caminhão não tinha carga e estava estacionado ao lado do posto da polícia militar rodoviária. O momento em que veículo é completamente virado pela ventania foi registrado em vídeo divulgado pela polícia.

A rodovia precisou ser interditada durante a madrugada até a melhora das condições climáticas e foi liberada pela manhã. O estado segue em alerta para ventos fortes até a quinta-feira, 19, por conta da passagem do Yakecan pela costa Sul do Brasil.

A Defesa Civil estadual mantém o alerta para que a população das regiões mais afetadas pelos ventos fortes, Litoral Sul, Grande Florianópolis e Serra, permaneça em locais bem abrigados e evite deslocamentos, devido ao risco de queda de árvores, placas e destelhamentos. No litoral, atividades esportivas e a navegação devem ser suspensas por causa do risco de ressaca.

Publicidade