Documentário celebra os 150 anos de Sumaré

Partindo do ponto de vista de um professor e uma aluna, documentário será lançado nesta quinta-feira, às 19h, no Anfiteatro Municipal


Da história de um engenheiro que superou opressões raciais e foi referência no desenvolvimento ferroviário da região à urbanização em torno de uma estação de trem, a história de Sumaré é revisitada no documentário “Nos Trilhos e nas Flores, uma História”, que será lançado nesta quinta-feira, às 19h, no Anfiteatro Municipal. O roteiro passeia pelos 150 anos do município por meio do contato entre dois personagens: um professor e uma aluna.

Jornalista e diretor do documentário, Rogério Abade conta que teve a ideia para a produção ao pesquisar a história sumareense por curiosidade e encontrar belezas nela. Então, dedicou semanas à pesquisa bibliográfica, consulta ao instituto Pró-Memória e entrevistas com historiadores.

Foto: Divulgação
Jornalista e diretor do documentário, Rogério Abade assina a produção

“Você tem um engenheiro negro numa época de escravidão, que estudou na França. Morre jovem [aos 34 anos], antes da inauguração [da obra]. Isso começou a me chamar a atenção”, conta, em referência a Antônio Pereira Rebouças Filho, que foi responsável pela linha férrea construída entre Campinas e Rio Claro. O título remete à importância da ferrovia no desenvolvimento da cidade e o fato dela ser considerada a “Cidade Orquídea”.

As gravações duraram quatro meses e seguem linearidade convencional. “Então, lá atrás, colonização, início de vila, estação de trem, emancipação, começo da industrialização, até os dias de hoje. Ela vem nessa narrativa. E para não ficar num conceito chato, eu introduzi dois personagens, que é um professor e uma aluna, onde a aluna vai questionando e o professor vai contando a história”, explica. Eles são interpretados por Marcos Zuin e Bianca Liu.

O protagonismo a um educador também tem um propósito. “Hoje em dia, é uma figura tão desvalorizada. A educação é a única coisa que a gente sabe que pode mudar qualquer coisa. Fiz questão de colocar essa questão de aluno e professor, para voltar naquela visão do mestre, do contador de histórias”, acrescenta o diretor.

A produção é da Abade Films, por meio do ProAc (Programa de Ação Cultural), com patrocínio da Honda Automóveis.

Após o lançamento, o documentário estará disponível nas redes sociais da produtora e também na página do Facebook “Nos Trilhos e nas Flores, uma História”. Além disso, será exibido em escolas de Sumaré, centros comunitários e igrejas, além de festivais de cinema. Os interessados podem solicitar cópias pelo telefone (19) 99107-5668.

ACONTECE: O documentário será exibido gratuitamente no Anfiteatro de Sumaré, na Avenida Brasil, 1.111, Nova Veneza, às 19h. A Banda Sinfônica Municipal Dorival Gomes Barroca se apresentará no evento.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora