Sumaré inaugura usina de reciclagem de resíduos da construção civil

Unidade processa até 45 toneladas de resíduos por hora e receberá os entulhos provenientes da demolição de ocupações irregulares no município


Foto: Prefeitura de Sumaré / Divulgação
Usina tem capacidade de processamento para até 45 toneladas por hora

Uma nova usina de processamento de RCCs (Resíduos Sólidos da Construção Civil) foi inaugurada em Sumaré, nesta terça-feira, com capacidade de processamento para até 45 toneladas por hora. A unidade é vista pela administração como um importante passo para a destinação dos entulhos provenientes da demolição de ocupações irregulares, bem como a limpeza de áreas de preservação permanentes, que estão tomadas pelos resíduos poluentes. No início de 2015 a prefeitura chegou a gastar R$ 3,4 milhões em contrato com terceirizada, para tratar 70 mil toneladas dos materiais, acumuladas na cidade a partir do esgotamento do aterro no Jardim Maria Antônia, no final de 2013.

Com custo bem mais baixo, o novo projeto de reciclagem do Executivo saiu por R$ 638 mil, divididos entre município e governo estadual. Além da usina, estão previstos ainda novas caçambas e um caminhão poliguindaste – que deverá custar R$ 188 mil. “Quando assumimos, em janeiro de 2013, havia 70 mil toneladas de entulho espalhadas pela cidade e não tínhamos um local para colocar. Foi um momento muito difícil para a Prefeitura. Começamos a criar as condições para que tivéssemos uma estrutura melhor para dar o destino correto a este resíduo, sendo que o volume continua grande em função do Programa de Habitação. E grande parte deste material é reaproveitável”, afirmou a prefeita Cristina Carrara (PSDB), no evento de inauguração.

Apesar de ter finalidade de processamento na área de construção civil, a Usina RCCs não é capaz de triturar ferros, por isso o material precisará ser removido antes, manualmente ou com o uso de britadeiras. Após demolidos, o resultado da “reciclagem” será aproveitado na recuperação de estradas rurais e vias não pavimentadas, bem como tapa-buraco.

O próximo passo da administração para o programa municipal de reciclagem é a construção de uma cooperativa, ao lado da nova usina, para o recebimento e separação de outros materiais, colhidos em futuros Ecopontos e PEVs (Pontos de Entregas Voluntárias).
A Usina RCCs está localizada na Administração Regional do Centro, junto a divisa com Nova Odessa.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora