09 de agosto de 2022 Atualizado 16:12

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Celebridades

Tiro certo

Luan Argollo precisou de apenas um teste de elenco para conquistar o papel em “Todas as Garotas em Mim”, da Record

Por MÁRCIO MAIO - TV PRESS

29 de junho de 2022, às 18h51 • Última atualização em 29 de junho de 2022, às 18h52

Estreante na televisão, Luan Argollo pode se considerar um rapaz de sorte. Em seu primeiro teste realizado para a Record, garantiu a vaga no elenco de “Todas as Garotas em Mim”, da Record. O ator até já tinha feito participações em “Malhação” e em “A Dona do Pedaço”, na Globo, mas seu primeiro papel fixo na televisão é mesmo o popular Plínio. Uma experiência que, garante, tem sido especial. “É uma série ‘teen’ na tevê aberta. Interpretar um garoto que está na escola e também os personagens bíblicos foi uma surpresa da qual acabei gostando muito. Um território novo para explorar”, vibra.

Na trama, Plínio tem 19 anos e é um repetente no colégio. De classe média alta, é um jovem brincalhão e, ao mesmo tempo, valente e brigão. “Ele está sempre bolando algo com os amigos. Vai aprontar e divertir muito”, promete Luan, que começou sua preparação analisando alguns filmes. “Comecei assistindo aos relacionados à personagem. Depois, fui para o texto e mergulhei ali. Deixo as palavras tocarem em mim. Elas vão extraindo a minha verdade. Acabo lembrando muito do jovem que fui na época da escola”, diz.

Duas temporadas já foram gravadas da produção, que vai ao ar diariamente, na faixa das 21h da emissora. “Foi intenso. Muitas viagens, climas diferentes. Momentos únicos de troca. Eu gosto disso”, conta. Em “Todas as Garotas em Mim”, Luan teve a oportunidade de interagir com muitos atores jovens e também com alguns mais experientes. “Todos são bem abertos. Me vejo um ator de escuta aberta, que gosta de dar ideia também. Não quero me fechar em ideias fixas. Gosto de ouvir, sempre tem algo novo para acrescentar e isso independentemente de ser experiente ou novato”, defende.

Quando criança, Luan conta que fingia ser outra coisa pra impressionar as pessoas e, depois, cair na risada. Daí, provavelmente, veio o interesse pela atuação. Mas um fator foi decisivo para a escolha de seguir essa carreira fosse tomada. “Estudei com o professor e cineasta André da Costa Pinto. Foi um divisor de águas. Estudar a história da arte, do teatro, do cinema e da televisão brasileira me despertou um interesse para além da atuação”, explica Luan, que fará 25 anos dia 4 de julho.

Nome completo: Luan Argollo Barreto.

Nascimento: 4 de julho de 1997, em Ilhéus, na Bahia.

Sua atuação inesquecível: “Todas são marcantes para mim. Mas fazer cinema é uma experiência inigualável”.

Uma interpretação memorável: Matheus Nachtergaele como João Grilo, em “O Auto da Compadecida”, produção dirigida por Guel Arraes e lançada em 2000.

Momento marcante na carreira: “Trabalhar de palhaço para crianças na Fundação Casa de Rui Barbosa, no Rio; de barman em eventos; e estudar atuação, simultaneamente, em 2017”.

Com quem gostaria de contracenar: Wagner Moura.

Ator: Irandhir Santos.

Atriz: Andrea Beltrão.

Novela: “Avenida Brasil”, escrita por João Emanuel Carneiro e exibida originalmente pela Globo em 2012.

Vilão marcante: Olavo, de “Paraíso Tropical”, novela escrita por Gilberto Braga e Ricardo Linhares e exibida originalmente pela Globo em 2007.

Que novela gostaria que fosse reprisada: “O Beijo do Vampiro”, escrita por Antônio Calmon e exibida originalmente pela Globo entre 2002 e 2003, atualmente no ar no canal fechado Viva.

Filme: “A Febre do Rato”, de Cláudio Assis, lançado em 2012.

Autor: Leandro Soares.

Diretor: Kleber Mendonça Filho.

Mania: “De alongamento”.

Medo: “De morrer”.

Projeto: “Escrevo roteiros. Eles chegarão às telas”.

Publicidade