02 de julho de 2022 Atualizado 18:09

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Celebridades

Se apresentando em outras paradas

Em “Sandy+Chef”, cantora Sandy desbrava o universo da culinária ao lado de “chefs” renomados

Por Caroline Borges / TV Press

27 de novembro de 2021, às 10h24 • Última atualização em 27 de novembro de 2021, às 10h25

Os programas de culinária sempre estiveram entre os preferidos da cantora Sandy. A artista de 38 anos, inclusive, confessa que é telespectadora assídua dos mais diferentes formatos de gastronomia para tevê. Ainda no último mês de julho, ela viu sua relação com a cozinha ganhar novos rumos. Ela foi convidada por Mônica Albuquerque, atual “head” de Talentos Artísticos da Warner Media Latin America, para comandar a versão nacional do programa “Sandy+Chef”, que está disponível na plataforma da HBO Max.

Na produção, Sandy se aventura na cozinha ao lado de renomados chefs e convidados especiais. “Foi um convite inusitado, né? Nunca me imaginei em um programa de culinária. Foi uma verdadeira aventura e adorei. Amo cozinhar, mas tenho pouca prática e sou bastante estabanada. São raras as vezes que vou para a cozinha. Acho que, na verdade, eu tenho intuição para gastronomia. Fui bem pateta em vários momentos, mas aprendi um monte e quero aprender mais”, valoriza.

Na produção, Sandy se aventura na cozinha ao lado de renomados chefs e convidados especiais – Foto: Divulgação

Em cada episódio, Sandy conta com a companhia remota de um “chef” diferente. Juntos, eles vão lidar com receitas de todos os tipos, além de compartilhar dicas e truques valiosos em busca da receita ideal. Paola Carosella, Murakami, Lili Almeida, Thiago Castanho, Renata Vanzetto e João Diamante são os “chefs” escalados para a primeira temporada do programa. Durante a pré-produção, Sandy fez questão de participar das reuniões para sugestões de ideias e pautas.

“Dei sugestão de alguns ‘chefs’, mas alguns já estavam no radar da produção. Mandei uma lista com alimentos que não como também, mas me permiti experimentar muitas coisas. Sei que algo feito por um ‘chef’ experiente é totalmente diferente. Eles sabem harmonizar os ingredientes”, afirma Sandy, que se surpreendeu com o prato feito pelo paraense Thiago Castanho. “Não costumo comer peixe de rio, de água doce. Mas ele fez de um jeito que fiquei babando. Minha família também amou”, completa.

Além de lidar com as poucas habilidades na cozinha, Sandy também precisou driblar as dificuldades técnicas. Com o contato remoto com os “chefs”, a cantora sofreu em alguns momentos com a queda de sinal da internet ou “delay” durante as conversas. A gravação com Paola Carosella, por exemplo, foi uma das diárias mais longas por conta da instabilidade de sinal.

“Quando a pessoa está do seu lado, você vê o ângulo melhor, a pessoa pega na sua mão, mostra melhor… Pela tela é mais difícil de entender. Tinha muita expectativa pela gravação com a Paola. Ela tem um jeito forte e exigente, mas é muito simpática. Eu saía bem cansada da tensão de errar, fazer besteira ou me cortar. Me cortei logo no começo, depois me queimei no outro dia. Sabia que aconteceria. Sou estabanada”, ressalta.

As gravações foram realizadas em uma locação em Campinas,  seguindo todos os protocolos de segurança da Warner Media e da OMS. O pai e músico, Xororó; a mãe, Noely Lima; e o irmão, Júnior Lima, também participaram da produção. Animada com todo o resultado do trabalho, Sandy torce por uma segunda temporada. Em uma possível nova leva de episódios, ela espera se aventurar pela confeitaria.

“A confeitaria tem diversas técnicas muito interessantes. Eu não sei fazer uma massa de bolo de cabeça. Exige muita precisão. Quanto de fermento, quanto de bicarbonato de sódio, o ponto do creme… Pode ser um desafio que posso me dar mal. Vou até ficar quieta e esperar o roteiro prontinho chegar (risos)”, brinca.

Publicidade